29 de maio de 2024
Eliana de Morais

Diplomacia e gentileza


Os tempos mudaram, a sociedade mudou, a vida acelerou, os gestos se tornaram apressados. A globalização nos faz apressados, no trabalho e em nossos lares, mas a gentileza, a diplomacia, a palavra dita corretamente na hora certa, a polidez no trato para com as pessoas, isso nunca é demais, mesmo porque todo ser humano — de qualquer posição social — merece ser respeitado e tratado com dignidade.
Etiqueta Social não é somente saber se portar à mesa ou ter gestos elegantes. Etiqueta é principalmente, respeitar-se e respeitar outras pessoas. A delicadeza ao se expressar, saber entrar e sair de qualquer ambiente, isso é etiqueta e acima de tudo, demonstra boa educação. Seguir a etiqueta é estar atento a normas simples que, sendo aprendidas e constantemente praticadas, acabam se tornando um modo de viver e melhoram sua imagem e relacionamento pessoal.
É preciso, porém, tomar cuidado com pequenas ações que revelam desatenção e falta de respeito. Chegar em um local e não cumprimentar outras pessoas presentes; dar gargalhadas ruidosas, rir dos erros alheios, criticar alguém na frente dos outros, não retribuir um sorriso, não retornar um telefonema, não agradecer um elogio, não expressar gratidão ao receber um presente, não cumprir algo prometido, pode resultar numa imagem negativa.
Também sussurrar ou rir em um templo religioso, falar mal de uma pessoa ausente, começar a comer logo depois de sentar à mesa ou conversar enquanto um artista ou palestrante se apresenta, ler ou ficar no celular ou tablet enquanto outros estão conversando, demonstra desrespeito. Cortar unhas na presença de outras pessoas, deixar um convidado sem lugar para sentar, tocar numa obra de arte sem estar autorizado, são alguns dos erros imperdoáveis, que podem estigmatizá-lo para sempre.
Fonte: http://gestaodenegocioseeventos.blogspot.com.br

O Boletim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *