11 de agosto de 2022
Eliana de Morais

Como funciona a contratação de seguros para eventos?


Quem já organizou qualquer tipo de evento, desde os mais simples até os de grande magnitude, sabe quantos detalhes devem ser pensados com o máximo de cuidado e zelo para que tudo saia conforme o planejado. E, mesmo assim, a verdade é que os mais diversos imprevistos podem acontecer, por mais que a equipe mantenha o controle e atenção sobre tudo.
Acidentes envolvendo participantes ou funcionários que estão trabalhando no evento, danos a equipamentos durante sua montagem ou desmontagem, incêndios, explosões, não comparecimento de alguma atração ou fornecedor, ou até mesmo o cancelamento do evento em função de mau tempo estão na lista de situações imprevistas — e, portanto, incontroláveis — que podem ocorrer durante um evento.
Dentro desse contexto, muitas empresas vêm apostando na contratação de um seguro para eventos na hora de estruturar eventos corporativos. Afinal, a contratação de um seguro desse tipo é capaz de garantir tranquilidade para a empresa e, ao mesmo tempo, segurança para todos os convidados e equipe responsável pela ação.
Quer saber mais detalhes sobre como funciona a contratação de seguro para eventos e quais os seus benefícios? Então continue a leitura e fique por dentro desse assunto!
Afinal, seguro para eventos é obrigatório?
Ainda não, mas essa realidade está prestes a mudar. Desde o trágico acidente na boate Kiss em Santa Maria (RS), a preocupação com a segurança e a responsabilidade civil durante a realização de eventos é cada vez maior.
Baseado nessa premissa, um Projeto de Lei Complementar (PLP 1/2015), de autoria do deputado federal Lucas Virgílio (Solidariedade-GO), em tramitação no Congresso Nacional, prevê a obrigatoriedade do seguro de responsabilidade civil de empresas, proprietários, promotores e organizadores de eventos.
Na prática, o projeto visa garantir o pagamento de seguro de responsabilidade civil do organizador do evento em caso de danos pessoais causados por qualquer participante, bem como o pagamento de despesas por danos pessoais aos convidados e participantes do evento.
Quais são os tipos de coberturas de seguro para eventos?
De maneira geral, existem dois tipos de cobertura de seguros para eventos. A primeira, denominada básica, refere-se à responsabilidade civil do organizador e do expositor (em caso de feiras e exposições). A cobertura básica é a que passará a ser obrigatória caso o PL 1/2015 seja aprovado e a lei passe a vigorar. Ele garante, até o limite de gastos previstos na apólice, o pagamento de indenização a pessoas que venham a sofrer qualquer tipo de acidente durante a realização do evento.
Entretanto, apesar de a cobertura básica já trazer uma boa dose de tranquilidade à empresa no momento de organizar e promover um evento corporativo seguro e confiável, outros inúmeros tipos de intercorrências podem acontecer durante uma ação desse tipo. Para cada uma delas, existem as chamadas coberturas adicionais. Ao agregá-las à apólice, é possível prevenir-se de:
danos a equipamentos durante sua montagem, instalação, utilização, desmontagem e transporte;
não comparecimento, atraso ou acidentes referentes ao fornecimento de comida e bebida;
ações de danos morais;
dano, furto ou roubo a veículos de convidados ou funcionários estacionados no local do evento;
danos ao conteúdo do local;
danos a prédios e construções de terceiros;
não utilização do espaço do evento;
danos a equipamentos em exposição;
subtração de valores de bilheterias;
responsabilidade civil a pessoas designadas;
acidentes pessoais;
não comparecimento de palestrantes ou atrações;
cancelamento do evento devido a fenômenos climáticos;
explosões e incêndios;
acidentes e intercorrências com fogos de artifício.
A contratação das coberturas adicionais é, obviamente, facultativa e cada uma das opções deve ser bem estudada e avaliada antes de entrar na apólice. Se no evento não haverá bilheteria ou nenhuma atração será apresentada, contratar coberturas adicionais para essas questões é totalmente desnecessário e oneroso, por exemplo. Por isso, fique de olho no contrato e no tipo de cobertura que está sendo oferecida antes de fechar negócio.
Quais os principais motivos para contratar um seguro para eventos corporativos?
Absolutamente qualquer coisa que aconteça durante a realização de um evento é, por lei, responsabilidade de quem o organizou. Tendo essa questão bastante clara em mente fica bem fácil perceber o motivo de contratar uma apólice de seguro para eventos, não é mesmo?
Afinal, além dos enormes prejuízos financeiros que um acidente ou imprevisto pode trazer à empresa, já que a organização terá que arcar com todos os custos de reparo e possíveis indenizações e ações judiciais, a imagem da companhia pode sair extremamente prejudicada após a repercussão de uma situação em que as pessoas não puderam contar com o auxílio imediato e eficiente, garantido pelos seguros.
Além disso, engana-se quem pensa que o valor investido na contratação de seguros desse tipo é um gasto desnecessário frente aos riscos (relativamente baixos) de que algo não previsto venha a ocorrer durante o evento. Saiba que o valor de um seguro para eventos gira em torno de apenas 0,4% a 1% do valor total do evento, segundo dados da AMPRO (Associação de Marketing Promocional).
Ou seja, muitas vezes, a decisão de não contar com nenhum tipo de cobertura ou proteção, com o intuito de enxugar o orçamento, pode revelar-se uma estratégia bastante mal calculada. Se algum acidente ocorrer, o valor necessário para reparar os danos pode ser muito maior do que o que teria sido pago pela contratação de uma apólice.
Como encontrar a melhor opção de cobertura para eventos corporativos?
Agora que você já está convencido da importância e dos motivos para a contratação de seguros para eventos, pode estar se perguntado como acertar em cheio na escolha de um seguro que esteja alinhado e preparado para oferecer a segurança e tranquilidade que a sua empresa necessita, não é?
Apesar de ser possível buscar informações sobre esse assunto de maneira rápida e ágil, especialmente em tempos de internet democratizada, saiba também que contar com o auxílio e orientação de quem entende do assunto pode ser a estratégia mais acertada.
Fonte: www.copastur.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.