Nova Previdência: os bastidores da reforma


Alexandre Garcia, um jornalista íntegro e isento, escreveu no Twitter que nunca esperou ver a 5a. Coluna novamente em ação — e que o Bebianno é o novo Joesley. Só que, digo eu, Bolsonaro não é o Temer e, desta vez, espero que essas fofocas irrelevantes não atrapalhem a aprovação da reforma da Previdência, uma das mais importantes reformas para colocar o país nos trilhos. A outra é o pacote anticorrupção de Sergio Moro.
Mas, novamente, tentam fabricar uma crise. Quando? Exatamente no momento em que o Presidente apresenta a reforma da Previdência. E o Paulo Marinho, eminência parda atrás do Benianno, é amicíssimo do José Dirceu. É também o suplente de Flavio Bolsonaro, o primeiro a sofrer uma campanha difamatória incansável, e vazamentos de extratos bancários. Se Flavio Bolsonaro caísse Paulo Marinho tornar-se-ia Senador. Coincidência? Talvez mas … a tática é a mesma.
Paulo Marinho, simpaticíssimo, ex-marido de Odile Rubirosa e Maitê Proença, é uma relação perigosíssima. Graças a ele Boechat foi demitido do Globo. Naquela época, a Justiça costumava usar matérias de jornais para embasar sentenças. (O Toffoli recentemente fez isso ao citar a GloboNews para interferir no Senado determinando votação secreta com base em regimento interno do Senado , não na Constituição. Cadê o pedido de impeachment do ministro?)
Paulo fazia lobby para Tanure contra Daniel Dantas pelo controle da Telemig Celular e a Tele Norte Celular, avaliadas na época em 2 bilhões de dólares. Marinho ( que não é parente dos Marinhos da Globo), combinou com Boechat a publicação de uma matéria atacando Daniel Dantas. A Veja publicou o imbloglio e o Boechat foi sumariamente demitido. Boechat, um amigo muito querido, ficou arrasado e disse que a Globo estava certa em demiti-lo. Conversando comigo na época, disse-me: — Eu errei. E por ter tido essa grandeza de reconhecer o erro, pôde , mais experiente, reconstruir a carreira e ganhou para sempre meu respeito, porque minha amizade sempre teve. Numa das gravações Boechat esclarece que estava fazendo aquilo pela notícia, não por dinheiro. Ou seja, vejam que exímio lobista é o Paulo.
Agora as vítimas são Augusto Nunes e Felipe Moura Brasil. Convidaram o Bebianno para dar uma entrevista e o Augusto confirmou que foi ele que recebeu os áudios do Bebianno e vazou. O que eu acho? Que ele foi usado. Mas foi usado porque quis, porque conhece a história do Boechat.
E mais uma opinião: em um congresso acostumado a vender o voto, só com o povo nas ruas alguma reforma será aprovada.
Para quem não sabe o que é a 5a. Coluna, aqui vai a explicação da Wikipedia.
Trata-se da “expressão usada para se referir a grupos clandestinos que atuam, dentro de um país ou região prestes a entrar em guerra (ou já em guerra) com outro, ajudando o inimigo, espionando e fazendo propaganda subversiva, ou, no caso de uma guerra civil, atuando em prol da facção rival. Por extensão, o termo é usado para designar todo aquele que atua dentro de um grupo, praticando ação subversiva ou traiçoeira, em favor de um grupo rival.
O quinta-colunismo não se dá no plano puramente militar mas também por meio da sabotagem ou da difusão de boatos, “atacando de dentro” ou procurando desmobilizar uma eventual reação à agressão externa.”
PS Caso você esteja preocupado com o Bolsonaro e sua família, certamente deve estar sentindo falta do lula.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *