Férias políticas


Estou de férias de notícias políticas, mas cansa ver essa exigência da esquerda e da mídia para que só o Queiroz, assessor do Flavio Bolsonaro, dê explicações sobre a “movimentação atípica” de R$600 mil na sua conta. Por que só ele? TODOS precisam explicar. Por que blindar os outros que movimentaram MILHÕES, ainda por cima? Quanta hipocrisia. O pior é o fogo “amigo”. Justiça só para os “inimigos” não funciona. A Justiça tem de ser para TODOS . Senão vejamos:
O gabinete com o maior volume de movimentações atípicas é o do petista Ceciliano. Foram mencionados quatro assessores que movimentaram R$ 49,3 milhões. MILHÕES. O pior é que esse petista é o atual presidente da ALERJ. Que tal? “Ceciliano ressalta ainda que o próprio Ministério Público Federal afirma que o fato de constarem no relatório não significa que tenham praticado condutas ilícitas”, disse o deputado. (Fonte: Folha de S. Paulo). Ninguém contesta.
O segundo da lista é o deputado Paulo Ramos (PDT), com movimentações atípicas de R$ 30,3 milhões. Paulo Ramos afirmou que o principal assessor citado pelo Coaf é advogado e tem como justificar as entradas e saídas de recursos de suas contas. Ele afirmou que boa parte dos valores se referem a causas judiciais ganhas. Ninguém contesta.
O gabinete de Márcio Pacheco (PSC) em terceiro lugar, movimentou “apenas” R$ 25,3 milhões. Ninguém comenta.
Os funcionários de um dos queridinhos da esquerda caviar, Carlos Minc (PSB) em sexto lugar, movimentaram R$16 Milhões. Você ouviu falar no nome dele? Não, é claro. Escondem.
Deixe de ser manipulado e informe-se, lendo a lista abaixo. Tem gente do PSOL, MDB, PSDB, DEM et caterva.
MOVIMENTAÇÃO SUSPEITA DE FUNCIONÁRIOS DA ASSEMBLEIA DO RJ EM 2016 (EM MILHÕES)
André Ceciliano (PT)
R$ 49,3
Paulo Ramos (PDT)
R$ 30,3
Márcio Pacheco (PSC)
R$ 25,3
Luiz Martins (PDT)
(preso) R$ 18,5
Dr. Deodalto (DEM)
R$ 16,3
Carlos Minc (PSB)
R$ 16,0
Coronel Jairo (SD)
(preso) R$ 10,2
Marcos Müller (PHS)
R$ 7,8
Luiz Paulo (PSDB)
R$ 7,1
Tio Carlos (SD)
R$ 4,3
Pedro Augusto (MDB)
R$ 4,1
Átila Nunes (MDB)
R$ 2,2
Iranildo Campos (SD)
R$ 2,2
Márcia Jeovani (DEM)
R$ 2,1
Jorge Picciani (MDB)
(preso) R$ 1,8
Eliomar Coelho (PSOL)
R$ 1,7
Flávio Bolsonaro (PSL)
R$ 1,3
Waldeck Carneiro (PT)
R$ 0,7
Benedito Alves (PRB)
R$ 0,5
Marcos Abrahão (Avante)
(preso) R$ 0,3

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *