Eleições inglesas

(COMBO) In this combination of photos created on December 12, 2019, Britain’s Prime Minister Boris Johnson and his dog Dilyn (top), and Britain’s Labour Party leader Jeremy Corbyn, are are seen as they attend Polling Stations to cast their ballot papers and vote on December 12, 2019, as Britain holds a general election. (Photo by Tolga AKMEN and Daniel LEAL-OLIVAS / AFP)

Vitória retumbante dos conservadores no Reino Unido. Inglaterra. O Primeiro Ministro obteve uma maioria de 80 deputados. É a maior vitória desde a terceira eleição de Margaret Thatcher, em 1987 , que também foi esmagadora.

É claro que os artistas e celebridades que apoiam a esquerda estão desolados rsrsrs. Não influenciam mais ninguém que vive no mundo real, digamos.

O que queria a esquerda ? O Partido do Trabalho (Labour Party) radicalizou-se e virou-se para a esquerda, exigindo a nacionalização do transporte ferroviário, correio, água e eletricidade, (aqui no Brasil já estamos na esquerda) , prometendo uma semana de trabalho de quatro dias (o Congresso Nacional agora trabalha DOIS dias) e aulas gratuitas nas universidades, além de pesados ​​impostos sobre as empresas e os ricos. O Presidente Bolsonaro e seus Ministros estão lutando arduamente contra o establishment, que não aceita a derrota, para reconstruir no Brasil os pilares da civilização ocidental.

Os conservadores venceram em redutos eleitorais dos trabalhadores desde 1918.

Foi um NÃO retumbante à globalização . Sob o comando da esquerda , que tomou para si os Direitos Humanos e a causa ecológica, entre outras agendas, a Europa foi invadida por muçulmanos que, em vez de se adaptarem aos costumes locais, passaram a impor suas leis medievais. A esquerda abraçou o antissemitismo e fechou os olhos à maneira como os islâmicos tratam gays (matam sumariamente), as mulheres (precisam até cobrir a cabeça, quando não o rosto e são propriedade dos maridos, que praticam poligamia), fazem mutilação genital nas meninas e aprovam casamentos pedófilos. Isso só é considerado progresso para mentes doentias.

O Brasil precisa fazer o mesmo a começar pelas próximas eleições, exigindo um sistema de votação que possa ser auferido para verificar se houve fraude, em caso de dúvida — aqui a esquerda montou o crime eleitoral perfeito.

E já que nenhum partido é cassado por uma justiça aparelhada, vamos cassar seus representantes pelo voto, não votando em candidato algum do PT, PSOL, PCdoB, PSTU, Rede, PDT, PSB, DEM, MDB, PSDB, PSL traidor, PP et caterva. Podemos votar no NOVO, apesar do Amoedo (basta não votar nele) e no Aliança, é claro, por enquanto.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *