Coco Chanel, Lucia Curia e Tony Mayrink Veiga

Eu tive dois amigos que conheceram e conviveram com a Coco Chanel: Lucia Curia e Tony Mayrink Veiga.



Lucia Curia foi apresentada a Chanel pela Marlene Dietrich que, ao vê-la num baile, achou-a parecida com a Chanel quando era jovem e marcou um encontro com as duas. Outro dia conto como transcorreu a primeira vez que elas se encontraram.
Lucia foi contratada como modelo e, depois que passou um tempo em coma e engordou com tanta cortisona que tomou, passou a ser a public relations da marca, porque a Chanel gostava muito dela. Lucia chegou a morar um tempo com a Chanel no Ritz. Dormiam na mesma cama. Mas a relação era casta. Chanel dizia que ela sempre quis ser independente, não solitária. Sobre o disse me disse que Chanel era lésbica, Chanel comentou:
— De donde as pessoas tiram essas ideias? Um dente de alho velho como eu? Como as pessoas inventam esse tipo de coisa? Na minha idade, finita la commedia: ni homme, ni femme.
Quanto ao Tony Mayrink Veiga, ele namorou, antes de casar-se com a Carmen, a top model Suzy Parker. E contou-me que gostava muito da Chanel porque sempre que os dois brigavam, Chanel ficava do lado dele.
Chanel ensinava que ” les enfants du bon Dieu” – era assim que chamava os amigos – sempre acabavam por encontrar-se. E que amizade era para sempre.
Eu aprendi. Por isso, nunca chore por achar que perdeu um amigo. Amigos não se perdem, só conhecidos. Como dizia Oscar Wilde, ” a amizade é mais trágica do que o amor: dura mais”.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *