8 de agosto de 2022
Colunistas Ligia Cruz

Deu caca

O povo mineiro é muito criativo. Hoje, um drone sobrevoou um ato político do PT, em Uberlândia, MG, e liberou um saco de líquido fétido e fezes sobre os manifestantes.

Produto que estava no drone é utilizado para atrair moscas em lavouras — Foto: Polícia Militar/Divulgação – G1

O evento foi uma celebração da aliança no estado entre o PT e o PSD e contou com a presença de Lula, Alckmin, Alexandre Kalil e personagens da política local. Mas teve mais políticos do que público no evento.

Por essa razão, o objetivo do piloto de espalhar estrume no evento não deu muito certo.

As imagens aéreas do evento mostraram, mais uma vez, a falta de adesão à candidatura da dupla Lula&Alckmin. Um fato que vem se repetindo Brasil afora. Um indício de que nem mesmo a esquerda está conseguindo carregar os fiéis para aplaudir.

A concentração de pessoas estava restrita ao palanque e aos meia dúzia de gatos pingados. Muita má sorte de quem ficou no alvo do bombardeio.

Esse tipo de drone é profissional, usado para irrigar produtos nas plantações. E quem o pilota sabe perfeitamente o que está fazendo. Os presentes podem tê-lo visto e pensado tratar-se de algum usado para captar imagens, o que hoje é bastante comum. Óbvio que será muito difícil descobrir o autor.

Vale lembrar que, em 2018, no discurso de posse de Nicolas Maduro, na Venezuela, à mais um mandato sabidamente manipulado, dois drones foram abatidos. As imagens foram mostradas ao mundo como tentativas de atentado contra o presidente reeleito e o bem sucedido abate por atiradores de elite do exército.

Em Minas, não se sabe se houve vítimas. Contudo, um bom operador desse tipo de equipamento tem muita habilidade com as manobras. Bastou a intenção para demonstrar que tem gente que não aprova a aliança.

Se a moda pega, vamos ver muitos acidentes aéreos nessas eleições e muitos políticos “mau-cheirosos” (sic) também.

A turma do contra adorou a ideia, já a militante está indignada. Como pode confundir Acqua de Giorgio Armani e outros perfumes usados pelos senhores presentes com água de cocô?

Para quem gosta muito ou trabalha em campanhas, de agora em diante precisa tomar um cuidado adicional. O negócio é ir de capacete ou guarda-chuva nas convenções porque nunca se sabe se do outro lado haverá alguém com boa pontaria.

Jornalista, editora e assessora de imprensa. Especializada em transporte, logística e administração de crises na comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.