Silêncio nas redes sociais

Um dia sem aparecer por aqui.
Só um dia?
Que tal se salvássemos os contatos e…
simplesmente tirássemos férias!
Prolongadas!
Com retorno marcado.
Daqui a um ano?
Ou nunca mais.
Telefone fixo. Você ainda tem?
E o celular, que facilita a vida.
Sem WhatsApp.
Pelo Telegram.
Que não seja imprescindível.
e possa ficar dias na gaveta.
Sem Amazon.
Nunca usei e espero nunca usar.
Entrega pelos Correios.
E tem outras empresas internacionais que fazem isso há tempos.

Mantenha o site de buscas.
Você sabia que não precisa do Google?
Há outros e te apresentam opções que não foram censuradas, eliminadas, dispensadas por critérios que são exclusivamente deles.
E-mails…
Mantemos!
Mas se começarem a dar ordens por lá, voltamos às cartas.
Podem ser digitadas aos invés de escritas à mão. E depois enviadas para a impressora.

Aproveite para ler livros:
Livros que possam ser folheados.
Sem e-book, por favor.
Eu dispenso sumariamente.
Não há como ler um livro sem tocá-lo.
Pensando bem…
É muito bom sair por aí, ou ficar em casa
Livre dessa paranoia e dessa prisão do mundo on line.
E ter a vida real de volta.
Se todos fizéssemos isso…

A ideia da ausência nas redes sociais por um dia – 14 nos USA e nessa sexta-feira 15 no Brasil é um ato em nome do que nós queremos e não do que querem nos impor. Nós somos os clientes. Mas estão nos dando ordens e pior do que isso, querem nos controlar , escravizar e criam um universo paralelo de altíssimo nível só para a casta deles.

E se informe, leia, está na página “Confraria de Elite” várias reportagens sobre os protestos que ocorreram na Europa, os fatos nos USA, e etcetera, etcetera.

Entre na página e descubra nas várias categorias.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *