O Brasil está assistindo ao surgimento de uma nova categoria na sociedade: os “Eu Avisei”

Sim, amigos e vizinhos: os “Eu Avisei”, embora pouco numerosos, fazem um certo estardalhaço nas redes sociais, já que parecem ter muito tempo disponível, ou poucas pias de louça para lavar. O que justifica essa breve análise sobre sua origem e comportamento.

Os “Eu Avisei” parecem ter surgido de uma dissidência dos “Espíritos de Porco”, dos quais, todavia, se distinguem, por sua quase total ausência de bom humor.

Via de regra, os “Eu Avisei” são caracterizados por sua ranhetice e ranzinzice, muitas vezes originárias da ausência de práticas sexuais relativamente constantes e satisfatórias: o que o populacho nomeia como “vapo-vapo”.

Os “Eu Avisei” são facilmente identificáveis, mesmo se camuflados em grupos mais numerosos. Exemplos:

Em um jogo de futebol, os “Eu Avisei” nunca tem um time de preferência: sempre torcem contra.

Na política, raras vezes elegem um candidato preferido: todos são ruins. Votam sempre nulo – no máximo, escolhem o “menos pior”.

São aqueles que acham graça se o seu feijão queima, se o pão cai com a manteiga para baixo, se a amiga engorda, enfim…

Os “Eu Avisei” são amargos, não sorriem, parecem ter sempre uma nuvenzinha sobre a cabeça, tem mau hálito, caspa na sobrancelha e cecê.

Em resumo: são chatos pacas.

Sorte que são poucos.

A maioria cabe numa kombi.

Aquela.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *