25 de julho de 2024
Veículos

Novo Range Rover Sport chega por quase um milhão

A Land Rover apresentou esta semana, em São Paulo, a nova geração do Range Rover Sport, opção mais barata do SUV mais luxuoso de sua linha (nas fotos). Ela chega ao Brasil custando a partir de R$ 953.950,00 – preço da versão D350 MHEV Dynamic SE, com motor diesel 3.0 de 6 cilindros em linha. A mais cara, P530 First Edition. Traz um V8 a gasolina de 4.4 litros e custa R$ 1.125.950,00. Escrevo essas cifras e, às vezes, tenho a impressão de que saí da editoria de automóveis e fui para a de imóveis. É, com essa grana, o leitor compraria com certa facilidade um apartamento de três quartos em um edifício um pouco mais antigo na valorizada Zona Sul carioca.

Nada contra o novo SUV, que fique claro. O comentário é simples constatação, mesmo. A Land Rover, que nasceu como fabricante daqueles jipes indestrutíveis e relativamente acessíveis no pós-Segunda Guerra, final dos anos 1940, e se consagrou fazendo e vendendo veículos utilitários que eram muito usados pelo serviço público – como carros de apoio, guinchos, ambulância, patrulha de reservas florestais, forças armadas etc. –, além de fazendeiros e aventureiros em geral (não obrigatoriamente ricos), há tempos migrou para outro patamar.

Um segmento que, se é certamente mais lucrativo, também implica doses muito maiores de investimento em tecnologia, design e inovação de um modo geral. Sim, fazer carros caros custa muito caro, algo óbvio, mas que vale mencionar.

Escrevi lá no começo que o Range Rover Sport é a opção mais barata do modelo mais caro da marca. Isso porque o Range Rover (sem “sport”) topo de linha, também disponível no Brasil, tem preços ainda mais altos, que partem do R$ 1,3 milhão ultrapassam o R$ 1,6 milhão.

É até difícil imaginar alguém colocando um apartam… quer dizer, um carro desses em uma estrada ruim, na lama, mas fazendo jus a suas origens, todos eles se saem muitíssimo bem nesse tipo de situação, com sistemas que praticamente guiam o SUV sozinhos por pedaços difíceis do trajeto. Ou seja, têm preço de apartamento e são provavelmente a melhor maneira do mundo para chegar no sítio por terra.

NOVO RANGE ROVER SPORT – FICHA TÉCNICA

Motor

Versão a diesel:

Seis cilindros em linha TwinTurbo, 24 válvulas; 2.997 cilindradas (3.0), controle eletrônico; injeção direta

Potência: 350 cv, torque 71,4 kgfm

Aceleração de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos

Velocidade máxima 234 km/h

Peso: 2.435 kg

Versão a gasolina:

V8 TwinTurbo, 32 válvulas, 4.395 cilindradas (4.4); controle eletrônico; injeção direta

Potência: 530 cv. torque 76,5 kgfm

Aceleração de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos

Velocidade máxima 250 mk/h

Peso: 2.505 kg

Dados comuns às duas opções:

Câmbio automático com oito velocidades

Rodas e pneus – 285/45R22 / 285/40R23 (opcional)

Tração 4×4 permanente

Suspensão

dianteira SLA Double Wishbone com eixo giratório virtual e braço inferior dividido

traseira 5-link axle

Dimensões externas (em mm):

Comprimento total 4.946, Largura total (espelhos abertos) 2.209, Altura total 1.820, 2.209, Entre eixos, Raio de giro (metros) 10,95

Dimensões internas

Capacidade do porta-malas (litros) Atrás 1° fila: 1.860; Atrás 2° fila: 835

Capacidade no off-road: (Suspensão no modo off-road) Ângulo de ataque (graus) 33 Ângulo de saída (graus) 30 Ângulo de ruptura de rampa (graus) 26.9 Profundidade máxima (mm) 900 Altura livre do solo (mm) 281

Fonte: Rebimboca.com

Henrique Koifman

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *