20 de julho de 2024
Adriano de Aquino Colunistas

A diferença da espécie humana

Nada como textos que elevam a autoestima. Que condenam os vícios humanos, egoísmo e todo tipo de putaria que só a espécie humana sabe fazer.

Não existe outro bicho no planeta que cometa tantas putarias.

Apenas a espécie humana é versada nessa prática.

Todas as dúvidas da criação ou do Criador – para os tementes a Deus – foram despejadas na fornalha que fundiu a espécie humana.

Me encanto quando encontro um ser humano que abre uma mensagem de amor ao mundo se colocando como um ‘ser’ exemplar, uma matriz perfeita do divino e denuncia os imperfeitos: “Odeio pessoas egocêntricas!”

Oh!

Vou ler isso!

Depois do segundo paragrafo o missivista deixa claro seus propósitos.

Ele odeia as pessoas ‘egocêntricas’ que só pensam em si mesmas.

Não nele e na sua ideia de mundo justo e igualitário.

Aplausos para a melhor síntese do egocentrismo.

Adriano de Aquino

Artista visual. Participou da exposição Opinião 65 MAM/RJ. Propostas 66 São Paulo, sala especial "Em Busca da Essência" Bienal de São Paulo e diversas exposições individuais no Brasil e no exterior. Foi diretor dos Museus da FUNARJ, Secretário de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, diretor do Instituto Nacional de Artes Plásticas /FUNARTE e outras atividades de gestão pública em política cultural.

Artista visual. Participou da exposição Opinião 65 MAM/RJ. Propostas 66 São Paulo, sala especial "Em Busca da Essência" Bienal de São Paulo e diversas exposições individuais no Brasil e no exterior. Foi diretor dos Museus da FUNARJ, Secretário de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, diretor do Instituto Nacional de Artes Plásticas /FUNARTE e outras atividades de gestão pública em política cultural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *