A Cepa ou a Copa América

Amigos, desculpem o tema do Editorial desta semana… sei que será chato e com muitos números estatísticos, que odeio, mas achei importante me manifestar sobre este assunto… perdoem-me, ok?

A Copa América, que era para ter sido disputada em junho/julho do ano passado, não o foi devido à pandemia. Foi adiada, pela Conmebol (Confederação Sul Americana de Futebol) para 2021, supondo que, à esta altura, já tivéssemos resolvido o “problema pandemia”.

Como não foi resolvido, “toca o barco”, como dizia nosso querido Ricardo Boechat.

Ocorre que os países-sedes da disputa seriam a Colômbia e a Argentina. Sim, pela primeira vez, dois países sediariam a competição.

Entretanto, devido aos problemas políticos na Colômbia, a Conmebol decidiu sediá-la apenas na Argentina, mas não imaginou que nossos hermanos estariam vivendo uma Terceira Onda da contaminação por COVID-19, o que tornou inviável sua realização. A Argentina recrudesceu.

Desesperados, devido a seus acordos comerciais e compromissos com seus patrocinadores, a Confederação Sul Americana precisava realizar a competição e tentou com vários países dentre os que ela achava que tinham condições de sediar o torneio, ou por já terem a estrutura adequada ou terem sediado, há pouco tempo, uma outra competição internacional.

Os únicos países restantes que se adequavam a estes requisitos seriam, no entender da Conmebol, o Brasil, o Equador e o Paraguai. Aí começou toda a discussão: o Presidente Bolsonaro, consultado pela Conmebol, aceitou sediar o torneio.

Aí o mundo caiu – de novo – em sua cabeça. Claro, a mídia caiu de pau em cima do Presidente, achando um absurdo, na crise pandêmica que vivemos, realizarmos a competição.

Certamente, se ele tivesse recusado, a mídia faria a mesma coisa mudando apenas de positivo para negativo, entenderam? Flexível conforme o interesse.

Agora examinemos, e nem precisa de muito cuidado, o seguinte, desculpem pelos números estatísticos, mas são importantes neste momento:

Estamos realizando campeonatos de futebol por todo o país: Campeonato Brasileiro Série A (380 jogos); Campeonato Brasileiro Série B (380 jogos); Campeonato Brasileiro Série C (206 jogos) e Campeonato Brasileiro Série D (518 jogos); acabamos recentemente de realizar os campeonatos estaduais e do DF (1.312 jogos); em curso ainda a Copa do Brasil com 16 clubes (de todo o país) e Copa do Nordeste (72 jogos). Todos obedecendo aos protocolos internacionais determinados pela OMS.

Para quem não teve paciência pra fazer as contas, foram ou serão quase 3.000 jogos (2.988). Isso contando só os masculinos. Ainda há as competições femininas que não obtive as informações que precisava… sempre elas sendo discriminadas no esporte e na informação também. Também não contabilizei as competições Sub-20 e Sub-18. Basta parar por aqui.

Além destes torneios nacionais, há em curso a Copa Libertadores de América com 7 times brasileiros, com jogos de ida e volta e ainda a Copa Sul Americana, com 4 clubes brasileiros, também com jogos de ida e volta…

Desculpem este monte de números… chatos, mas necessários, senão vejamos algo simples:

A Copa América será disputada em apenas 26 partidas em 4 estados: Mato Grosso, Rio de Janeiro, Goiás e no Distrito Federal.

Isso foi o bastante para que o relator da CPI do Fim do Mundo – o “ilibado” Renan Calheiros – chamá-la de “A Copa da Morte”.

Mas não paramos por aí.

Todos os protocolos determinados pela OMS têm sido seguidos em todos os jogos e o Presidente, ao concordar, textualmente, impôs que não houvesse público, ao contrário do que pretendia a Conmebol, que desesperada, aceitou com um limite máximo de 192 pessoas entre jogadores, comissões técnicas, diretores e patrocinadores nos estádios, desde que obedecidos os protocolos da OMS.

Bem, além disso tudo, deste monte de números chatos que coloquei acima, ainda há os outros esportes: vôlei, basquete, natação, etc… todos seguindo os protocolos, em competição… estão havendo competições normalmente, com os atletas testados ou em bolhas…

Por que a Copa América não pode? São apenas 26 jogos, em datas não coincidentes com as dos demais torneios em disputa atualmente. Será que um teste PCR realizado para um dos torneios da CBF não servirá para a Conmebol?

Ela será disputada em paralelo à Eurocopa, sendo que assim os clubes não serão prejudicados pela falta de seus principais jogadores e ainda terão os salários destes pagos pelas respectivas Confederações durante o período em que estiverem à sua disposição.

Não podem alegar risco de contaminação, porque senão teriam que paralisar todos as competições, principalmente os de contato, em todo o país. Podem alegar que o Brasil não ganhará ($$$). Este não é o problema, pois as TVs pagarão para a transmissão…

Ops… problema!!! Ih… acho que achei o problema principal.

Todos os campeonatos e torneios que falei pra vocês, no chato início do editorial, são transmitidos pela Rede Globo, EXCETO a Copa América que será transmitida pelo SBT… sim, aquele canalzinho do Silvio Santos, lembram do “Quem quer dinheiro?”… pois é, este mesmo… a exclusividade é deles e a Globo não pode transmitir… só pode fazer reportagens com um mínimo de 3 minutos de exibição para não ter que pagar Direitos Autorais… esta é a Lei. Ou seja… mostrar somente os gols e, no máximo, alguns dos melhores momentos… em 3 minutos, incluindo todos os jogos. Esta é a regulamentação.

Daí a Globo, em todos os seus canais, passou a criticar a realização dos jogos, achando um absurdo o Brasil sediar uma competição internacional quando estamos “com as mortes subindo em curva ascendente”… o que não é verdade. Estamos estáveis, embora em índices maiores do que os ideais, mas estáveis.

É fácil perceber a diferença: a Band, que, evidentemente, não transmite a maioria dos campeonatos porque a Globo tem exclusividade, tem tratado a competição Sul Americana normalmente, como notícia, assim como a Record e o SBT, obviamente…

Por que será que a Globo e seus canais a tratam como se ela fosse piorar em muito a situação de contaminações no Brasil? Vai aumentar o número de mortes!!! Teremos uma nova Cepa América?

A verdade é aquela que sempre soubemos: a Globo vai ter que “se virar nos 30” para renovar sua concessão no ano que vem. Acabaram as molezas e as tramoias junto ao BNDES, as dívidas postergadas… para pegar outro empréstimo, tem que pagar o anterior. Não pagou, não tem empréstimo novo. Não é esta a regra pra todos? Por que para a Globo sempre foi diferente? Permuta? Eu apoio o governo, não importa qual, desde que ele continue a me dar facilidades junto ao BNDES.

A Globo, vai ter que quitar seus débitos vencidos para pleitear novos. Sua concessão, que vence no ano que vem, terá um preço que ela não terá como pagar sem recorrer a empréstimos de pai pra filho como eram em governos anteriores. O que fará? Perderá sua concessão? Duvido… eles vão, repetindo, “se virar nos 30”.

Só lamento muito pelos empregos que poderão ser perdidos, pelos contratos rompidos… mas a Globo tem que ser tratada como qualquer outra empresa. Por que os demais canais de TV, abertos ou fechados, nunca tiveram o mesmo tratamento da Globo, embora o requisitassem, inclusive judicialmente.

E, Renan, desculpe… Copa da Morte não é nada perto do que está rolando. São 26 jogos, com todos os participantes e convidados VACINADOS e testados negativos PCR 72 horas antes de cada jogo… por que os nossos milionários campeonatos – para a CBF e não para os clubes – devem ser tratados diferentemente?

O pior para o país é você – Renan Calheiros – estar como relator de uma CPI onde você só quer fazer sua propaganda eleitoral para que no ano que vem tentar sua reeleição, quase certa devido a seu curral eleitoral nas Alagoas…

Certamente, você e Fernando Collor serão reeleitos… Este é nosso povo… se eu pudesse mandar uma mensagem aos eleitores de Alagoas eu diria: cuidado com seus votos, eles podem se virar contra vocês…

Espero apenas que seus concidadãos votem direito desta vez e tirem vocês da política definitivamente. O que acho difícil…

Estariam eles com medo de uma “Cepa América”? Já temos várias cepas, esta seria uma nova?

Notícias Relacionadas

5 Comentários

  • Julio Sérgio da Silva Cardoso , 4 de junho de 2021 @ 23:57

    Valtinho,
    Na minha opinião essa Copa América não deveria ocorrer no Brasil !
    Essa desculpa que já está rolando futebol por aqui, não dá aval para uma competição internacional de 11 países com suas delegações, familiares, comissões, jornalistas e pessoal técnico da Conmebol para operar credenciamento, árbitros e é envelopamento dos estádios. Uma multidão de estrangeiros de países com grandes problemas com a pandemia. Além disso, teríamos de montar em um curto espaço de tempo, uma estrutura humana no nosso país , para tocar toda a logística hoteleira, transporte, segurança e médica para atender todas as delegações.
    Enfim, a verdade nua e crua é que não podemos mais uma vez, deixar que os interesses econômicos e políticos, superem a responsabilidade pelas vidas dos brasileiros …

    Júlio Cardoso

    • Admin , 8 de junho de 2021 @ 11:23

      A Libertadores está em curso e a Sul Americana tb… qual a diferença? Eu tb acho a Copa América uma merda, mas não vejo motivo pra não apoiar. Apenas para sacanear o Presidente pq ele aceitou? Ele já tem muita coisa pra ser sacaneado, né?
      abs
      Valter

  • Cristina Cormar - Goiânia , 5 de junho de 2021 @ 18:50

    Valter,
    Parabéns pelo seu texto. Não creio na pandemia, aliás nunca cri, mas não há como defender a não realização dos jogos porque receberemos jornalistas de toda a América – talvez alguns da Europa, mas todos terão que mostrar exames PCR’s feitos em 72 horas antes da chegada ao Brasil. Todos, significam: jogadores, comissões técnicas, diretoria e assessoria de imprensa… além, é claro, dos profissionais de imprensa que estarão sujeitos às mesmas normas exigidas aos jogadores e afins. Sabemos que o vírus é uma coisa criada para que os laboratórios ganhem muito, mas muito dinheiro e isto está ocorrendo. OK, certo que as mortes estão numa curva desagradável, mas outras doenças matam mais. Alguns poderiam alegar que a Copa América trará personagens internacionais, tipo jornalistas, jogadores, diretoria e comissões técnicas… mas e a Libertadores? São times, ao invés de seleções. Dos mesmos países que disputarão a Copa América… confinados e examinados antes dos jogos… por que não? Só porque o Presidente concordou? Acho um pouco demais…
    Um abraço e parabéns pelo Editorial mais uma vez.

  • Geraldo Cardoso Sonlenoter , 5 de junho de 2021 @ 18:53

    Valter, este é um texto que eu gostaria de ter assinado, ou no mínimo, curtido… é uma armação pra cima do Presidente. Se a Globo tivesse conseguido a exclusividade como sempre faz, não estaria ocultando a competição… eles nem tocam no assunto… parabéns, obrigado por os esclarecer…
    Geraldo – RJ

  • Zilton Neme , 6 de junho de 2021 @ 10:20

    Excelente Editorial, como sempre.
    Parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *