Tão esperando o quê?

Estamos passando por tempos difíceis. Nossa forma de viver, após o fim desta pandemia, será necessariamente diferente. Durante algum tempo continuaremos nos preocupando com novos surtos e com o sempre presente fantasma de algum efeito colateral disso tudo e que seja irreversível…

Um bom exemplo está no grupo de pessoas que perdeu o olfato e o paladar por conta da doença. Poucos recuperaram 100% e alguns ainda sofrem com a anosmia. O que mais escutamos é que “ficou diferente, aromas e sabores não são mais os mesmos”.

Para os apreciadores de um bom vinho esta é uma perda fatal – imagine não ser capaz de degustar aquelas preciosas garrafas diligentemente guardadas para uma ocasião especial.

Pois não imaginem mais, a hora chegou! O que vocês, leitores, estão esperando? Não há mais tempo a perder.

Um saudoso companheiro, o Comandante Navarro, já sabendo que lhe restavam poucos anos de vida, mas ainda cheio de sabedoria e bom humor, tinha uma frase pronta sempre que lhe sugeríamos guardar aquela garrafa, por uns anos, até degustá-la:

“Não estou comprando banana verde para esperar ela amadurecer, vocês querem que eu compre um vinho e espere alguns anos para beber?”

Não muito tempo após sua partida, a jocosa sentença virou uma verdade inquestionável: não podemos mais esperar o dia de amanhã.

Vamos mudar alguns hábitos?

A primeira mudança é degustar logo os seus vinhos mais antigos. Reúnam poucos e bons companheiros e saquem as rolhas. Prefiram ambientes abertos, o que já será mais uma mudança. Nada de locais fechados e sisudos. Somos sobreviventes, em todos os aspectos, e merecemos celebrar com alegria e criatividade. Romper regras será uma diversão a mais.

Outra alteração, muito bem-vinda em nossa opinião, é uma mudança de foco: grandes vinhos passam a ser apenas vinhos (e vice-versa) e o simbolismo de compartilhar uma garrafa ganha dimensões nunca imaginadas.

Seguindo nesta linha, quanto mais informal, melhor. Decantem, aerem, usem desde taças cristal até copos de papel. Se estiver fora da temperatura, uma pedrinha de gelo resolve. O importante, daqui para a frente, é não perderem mais nenhuma oportunidade.

Por último, se nenhum destes argumentos lhes convenceram, imaginem que poderá ser uma ótima oportunidade para renovarem suas adegas. O mercado já está repleto de boas novidades, inclusive de vinhos nacionais de alta qualidade.

Pensem nisso.

Saúde e bons vinhos!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *