24 de abril de 2024
Vinhos

O Vermute Martini & Rossi

Nossa aventura final, na Itália, foi participar da “Martini Experience”, uma agradável visita à fábrica deste conhecido Vermute, que fica nos arredores de Turim, região do Piemonte.

Para alguns leitores menos atentos, isto pode parecer uma heresia, mas não é: o Vermute é um vinho, muito especial, que foi infusionado com ervas e especiarias e, posteriormente, fortificado.

Originalmente esta mistura era usada como um medicamento. Um dos mais populares era um produto alemão, para curar “males do estômago”, elaborado com vinho e absinto, ou “wermut”. Vem daí o nome que usamos hoje.

A visita tem duas etapas, um passeio por alguns salões que nos contam a história da empresa, e um igualmente interessante percurso pela área de produção.

A empresa começou como “Distilleria Nazionale di Spirito di Vino”, em 1850. Seu proprietário era Teofilo Sola. Entre os empregados, estavam o contador Alessandro Martini, e o encarregado das vendas, um criativo herbalista e especialistas em destilados, Luigi Rossi.

Sola faleceu em 1879. Martini e Rossi assumem a empresa, mudando sua denominação, que ficou conhecida mundialmente. Desde 1993, pertence ao grupo Bacardi, um dos maiores produtores de bebidas alcoólicas.

Quem criou o icônico vermute foi Luigi Rossi, uma receita especialíssima e secreta, que envolve mais de 30 insumos entre ervas, especiarias, cascas de frutas, obtidas em diversos locais do planeta.

O vinho, que compõe 75% do volume desta bebida, não é como o que estamos habituados. É uma vinificação muito cuidadosa, denominada “flower wine” ou “vinho flor”: não tem aromas e nem sabores. Tem que ser absolutamente neutro para não influir no resultado final.

A receita está guardada num banco suíço e somente 4 pessoas têm acesso a ela. Não podem nem viajar juntos, para evitar o que seria uma verdadeira desgraça…

Na 1ª parte, percorremos um verdadeiro museu que conta toda a história de empresa e de sua influência na Itália e no mundo. São diversas atividades imersivas ou participativas, como sentir aromas e texturas de alguns dos insumos, passear numa extensa galeria dos produtos, novos e antigos e até aulinhas, em vídeo, sobre o preparo de famosos coquetéis.

Um dos destaques é a coleção de títulos e troféus, principalmente na área automobilística: impressionante.

O marketing esportivo sempre esteve presente na Martini, patrocinando desde esportistas até famosas competições. Este tipo de ação se estende, também, na área cultural.

Um show!

O ponto alto do percurso pela fábrica é a chegada na catedral (foto a seguir). Lá está toda a produção do Martini. Nenhuma gota é feita fora da fábrica original.

O passeio termina com a degustação de 3 produtos. Neste dia nos ofereceram o Reserva Especial, o campeoníssimo Martini Rosso e um espumante Asti! (foto de abertura)

Sim, nos serviram um espumante tipo Asti elaborado pela “poderosa” Martini que, além deste, produz um bom Prosecco. Detalhe, ambos são vinhos de regiões demarcadas, mas para a Martini & Rossi há condições muito especiais.

Somente parte do processo é feita na região original. O resto é finalizado na fábrica de Turim.

Uma deliciosa experiência.

Saúde e bons vinhos!

Tuty

Engenheiro, Sommelier, Barista e Queijeiro. Atualiza seus conhecimentos nos principais polos produtores do mundo. Organiza cursos, oficinas, palestras, cartas de vinho além de almoços ou jantares harmonizados.

author
Engenheiro, Sommelier, Barista e Queijeiro. Atualiza seus conhecimentos nos principais polos produtores do mundo. Organiza cursos, oficinas, palestras, cartas de vinho além de almoços ou jantares harmonizados.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *