Harmonizando Embutidos e Sardinhas em Conserva


Hoje não é dia de festa no boteco, nada de chopp ou cervejinha para acompanhar estes deliciosos petiscos. A proposta é harmonizá-los corretamente com vinhos, abrindo o leque de comidinhas que podemos servir numa reunião da nossa confraria predileta, fugindo um pouco do habitual queijos e vinhos.
Enfrentar carnes salgadas, gordas e muitas vezes bem temperadas, pode parecer uma tarefa difícil, mas há vários caminhos que podem ser trilhados.
O primeiro, e mais fácil, é optar pela ‘harmonização regional’ ou, fazendo uma bela inversão de um ditado bem popular:”diga-me quem és e dir-te-ei com quem deves andar”.
Em linguagem simples, Jamon Serrano com vinho espanhol, Salame Milanês com vinho italiano, etc…
Mas que vinhos seriam estes?
A melhor técnica é procurar equilibrar o sal, a gordura e os sabores mais ou menos intensos de cada tipo de frios, com vinhos que ajudem a contrastar estas características.
A acidez do vinho é a chave para termos sucesso neste casamento.
As carnes curadas são suavizadas pelos vinhos com maior acidez, que ainda vai ajudar a limpar o paladar, quando há sabores mais gordurosos.
Apesar dos tons avermelhados e escuros de salames, presuntos e similares, o primeiro vinho que deveria ser escolhido para enfrentar esta avalanche de sensações seria um bom espumante brut. O Champagne é a maior estrela desta constelação.
Há outras opções. Uma das mais interessantes é o nunca lembrado Lambrusco, um vinho frisante da Itália, sempre frutado e leve. Mas não tentem esta combinação com embutidos de sabor muito acentuado.
Tintos leves e jovens como o Beaujolais ou o Barbera, são outras boas possibilidades. Ambos devem ser bebidos bem frescos, quase como um branco.
Curiosamente há vinhos que não combinam com este cardápio: Sauvignon Blanc, os encorpados Cabernet Sauvignon da Califórnia ou do Chile e os cortes de Bordeaux. Não vale a pena arriscar.

Sardinha é uma iguaria muito apreciada em diversas culturas, sejam elas frescas ou em conservas. Os portugueses a introduziram na nossa dieta destacando-se as famosas ‘Sardinhas em lata’ (por favor, as de boa qualidade vindas de lá…), uma expressão que caiu, inclusive, no jargão popular.
Novamente, vinhos brancos são as opções mais tradicionais, destacando-se os Alvarinhos/Albarinhos, e os vinhos verdes com sua marcante acidez.
O francês Muscadet, o italiano Vermentino e o grego Assyrtiko, são ótimas escolhas, com a vantagem de fugir do convencional, o que pode ser muito interessante.
Para fechar, com muita classe, que tal se deixar levar por uma pequena extravagância e degustar estes saborosos peixinhos com uma taça de um espumante rosé de Pinot Noir, seja ele um Champagne ou um Cremant de Bourgogne.
Cadê aquela latinha que eu trouxe na última viagem?
Saúde e bons vinhos!
Vinho da Semana: para acompanhar uma sardinha grelhada ou em conserva.
Beranu Vermentino di Sardegna DOC 2015 – $
Cor amarelo palha com reflexos verdeais. Aromas marcantes e frutados. Em boca é intenso, com longa persistência.
Harmoniza com: Mariscos, Pasta à Carbonara, Peito de frango, Peixada, Queijo de Cabra, Risoto à milanesa, Salada de legumes, Salmão fresco e Sardinha.
Compre aqui: www.vinhosite.com.br

 
 
 
 


Não deixem de prestigiar:


ALVARO VAN ZELLER DIRIGE DEGUSTAÇÃO NA CASA RIO VERDE
O enólogo português, Álvaro Van Zeller, vai brindar os amantes do Vinho do Porto com uma degustação da sua produção, dia 28 de agosto, na Casa Rio Verde, em Belo Horizonte. Alvaro é um dos grandes nomes na produção desse vinho cheio de tradição. Entre centenas de premiações, está o título de “Enólogo do Ano de Vinhos Generosos – 2015”, da principal publicação portuguesa sobre vinhos, a Revista de Vinhos.
A Casa Rio Verde é, há quatro anos, representante exclusiva no Brasil da marca Maynards, cujos Portos são assinados por Álvaro, na Barão de Vilar, empreendimento de sua família.
O enólogo é conhecido internacionalmente pelas incríveis alquimias no mundo do vinho. É considerado um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento de uma categoria inteiramente nova de vinhos do Porto, os Brancos Envelhecidos. Grandes estrelas em todas as provas que participam, esses vinhos têm encantado a todos e são hoje comercializados com sucesso.
As degustações acontecem às 19h30, na loja da Praça Marília de Dirceu – 104, no bairro de Lourdes, na capital mineira. Os convites estão à venda no VinhoSite, loja virtual da Casa Rio Verde.
VINHOS QUE SERÃO DEGUSTADOS:

  • Porto MAYNARD’S 10 ANOS
  • Porto MAYNARD’S COLHEITA 2003
  • Porto MAYNARD’S 20 ANOS
  • Porto MAYNARD’S LBV 2009
  • Porto MAYNARD’S VINTAGE 2000
  • Porto MAYNARD’S 10 ANOS WHITE

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *