O governo dos melhores

Os que estão chegando

Bolsonaro (Ricardo Moraes/Reuters)

“Quando eu construí estrada, não tinha nem Ministério Público nem o Ibama. A primeira árvore que nós derrubamos, eu estava ali… derrubei todas as árvores que tinha à frente, sem ninguém encher o saco”. (Oswaldo Ferreira, general da reserva, cotado para ser ministro dos Transportes de um eventual governo de Bolsonaro)
“Se Deus permitir que eu ponha a mão nisso, eu viro do avesso. Não vai sobrar pedra sobre pedra. Não é tirar sujeira debaixo do tapete, é virar do avesso, pela raiz”. (Henrique Prata, pecuarista, diretor de hospital, convidado por Bolsonaro em agosto último para ser ministro da Saúde)
“Todo mundo aí trabalhou para o Aécio, ladrão, maconheiro. Trabalhou para o Temer, ladrão. Trabalhou pro Sarney, ladrão e mau-caráter que aparelhou o Brasil inteiro. Aí chega um sujeito completamente tosco, bruto e consegue voto como o Lula conseguiu…”(Paulo Guedes, economista, convidado por Bolsonaro para ser ministro da Fazenda.)
“Comparar o que aconteceu entre 1964 e 1985 a uma ditadura é o fim da picada. Desapareceram 400. Morreram pessoas em que circunstâncias? Hoje morre isso no Carnaval e não se fala nada”. (Jair Bolsonaro)
Fonte: Blog do Noblat

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *