Jogar a toalha? Jamais!!!

Muita gente preocupada porque escrevi que jogaria a toalha.

Às vezes dá vontade. Por quê?

Porque não é o Presidente o único que apanha.

Nós, seus apoiadores, apanhamos juntos, e muito.

Enquanto nas décadas de esquerda nunca briguei com um amigo e tratei com respeito todos que não pensavam como eu, agora tive de me afastar deles, pela falta de respeito e agressões. Sem falar nos xingamentos.

Ou seja, nós, que apoiamos a agenda do Presidente Bolsonaro também sofremos. Vivemos a perseguição política, vergonhosa e implacável à base conservadora.

Jornalista de direita comete crime por emitir opinião e falar verdades. Já o de esquerda comete crimes de injúria, calúnia, difamação, incitação à violência e está apenas exercendo o direito de expressar opinião.

Mas não se preocupem. Jamais jogarei a toalha. Foi um desabafo.

Só temos o PR Bolsonaro para enfrentar essa corja, mais ninguém.

Confio nele, mas reitero que ele faz umas escolhas incompreensíveis para mim.

Graças ao Onyx, (lembram?) os presidentes da Câmara e do Senado, do DEM, elegeram-se. E hoje, o neto do Antonio Carlos Magalhães, presidente do DEM e prefeito de Salvador, aliou-se ao PT. Sem falar nas escolhas simplesmente erradas, o que é inevitável e faz parte da vida.

Agora, esses assessores melancia conseguiram afastar e calar até o Carlos Bolsonaro, a peça mais importante da eleição do pai.

E não vou abrir mão do meu direito de criticar. Se estiver errada, peço desculpas, admito o engano e mudo. Como no caso do moro Macunaíma e tantos outros que não se mostraram dignos da confiança recebida, que deveria ser uma honra.

Mas é preciso provas que me convençam que eu esteja errada, não palpites nem opiniões, muito menos totalitárias.

Meu pensamento não admite falsos dogmas políticos, nem tabus. Simples assim.

Mas cá para nós, ninguém vai me convencer que no poder judiciário não haja um nome que, em vez de agradar aos inimigos, agrade à base de apoio, em vez de dividi-la. Algumas das pessoas mais cultas e preparadas que conheci na vida eram advogados.

Nós apoiamos o Presidente. Precisamos também que o Presidente nos apoie.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *