4 de julho de 2022
Lucia Sweet

Estatuto do desarmamento


Até quando os brasileiros continuarão a ser covardemente assassinados por bandidos ” de menor e de maior” sem poder exercer seu direito de legítima defesa? Quantas pessoas queridas – pais e mães de família, filhos, filhas, amigos, parentes – vão continuar a morrer e a virar estatística até que as pessoas se deem conta que estamos vivendo uma guerra civil da criminalidade instaurada pela esquerda neste país ?
Dá para entender agora do que os militares tentaram salvar o Brasil? Pena que continuaram por tempo demais no poder. E mais pena ainda terem sido sucedidos pelo José Sarney, apesar do Tancredo não ter tomado posse. Foi igualzinho ao que aconteceu na Venezuela com o Chavez, que morreu antes da posse, sucedido pelo Maduro. Não pode dar certo.
Aqui só o bandido não foi desarmado e assalta com tranquilidade porque sabe que não haverá reação. O poder público não garante a segurança dos cidadãos. Morre mais gente assassinada no Brasil por dia do que na guerra da Síria.
Até quando as pessoas vão continuar a morrer por causa da tese mentirosa da esquerda ” progressista” de que o desarmamento acaba com a violência?
Será que somos tão burros assim para continuar a acreditar nessa jogada de marketing?
Nossos políticos andam com seguranças armados e carros blindados. Você conhece alguma ” autoridade” que ande de ônibus, trem (hahahah) ou metrô (nas poucas linhas que construíram com o troco que sobrou do dinheiro roubado?)
E não adianta só rezar e pedir proteção a Deus, sem fazer mais nada: — Trabalha que Eu te ajudarei.
Até quando?

author
Jornalista, fotógrafa e tradutora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.