29 de fevereiro de 2024
Colunistas Lucia Sweet

Os atos não mentem

Imagem: Arquivo Google- YouTube

Por favor, prestem atenção: não é o que as pessoas falam que importa: é o que fazem. Os atos não mentem.
O que interessa é o que o Presidente Bolsonaro faz. Antes, o que interessava era o que os ex-presidentes que destruíram o Brasil falavam. Tanto que torraram bilhões com marqueteiros e propaganda, para dourar a pílula. Repetiam, como papagaios, um script pronto para enganar. Alguém ainda não sabe que a esquerda mente? Acordem!!!
O que mais vejo, agora que as eleições para prefeito estão se aproximando, é o recrudescimento dos ataques ao Presidente Bolsonaro. Culpam-no de tudo que o STF e o Congresso fazem. Por quê? As prefeituras fornecem a base para eleger os políticos que fazem de tudo para impedir que o Presidente Bolsonaro governe.
Alguém finge não saber que o Brasil empatou em 109º no combate à corrupção porque o STF impediu a prisão em 2ª instância? E que o Congresso, entupido de parlamentares envolvidos na Lava Jato e toda sorte de crimes, não vota a Lei para acabar com esta excrescência? É o único país civilizado do mundo que tem um STF a favor da impunidade dos bandidos.
Não existe eleitor arrependido de ter votado no Presidente Bolsonaro. Quem diz isso são os kombistas, os eleitores de marina, Ciro, Alvaro Dias e do NOVO, ou seja, que nunca votaram no Bolsonaro. Sem falar na esquerda e no centrão. Às vezes fico pensando que as elites gostam de corrupção. Serão elite por isso?
Quanto ao Dallagnol, quem não é dono da verdade é ele próprio. Até hoje não encontrei nada que justificasse ele ter tentado impedir a delação do Palocci, o homem de confiança do estuprador de cabras e da estocadora de vento. Se não fosse pela Polícia Federal a delação não teria sido firmada.
E quanto ao Sergio Moro, quem passou o ano de 2019 inteiro fritando o ministro foi a extrema imprensa. Novo ano, velha fritura, velhas ”fontes”.
Ah, e em vez de nos preocuparmos com aquecimento global, que tal ouvir o que o ministro do meio ambiente Ricardo Salles tem a dizer?
Para nós, saneamento básico é o que merece ser discutido. Afinal a água consumida no Rio de Janeiro é puro esgoto.
Repito. Acordem!!!

Lucia Sweet

Jornalista, fotógrafa e tradutora.

Jornalista, fotógrafa e tradutora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *