O clima pré-eleições


Ouvi isso: “estou evitando telefones, redes sociais, vizinhos e conhecidos até acabar as eleições”. Tudo bem, é uma decisão sábia para quem não tem estrutura emocional para aguentar um bate-boca aqui e ali.
Concordo que o período eleitoral é de uma chatice ímpar. Aguentar políticos vomitando impropérios e mentiras é de tirar qualquer um do prumo, mas se exilar da convivência com as pessoas não ajuda em nada porque a realidade tem sido pior. A ressaca vem de qualquer modo, diariamente.
Quem não está furibundo da vida com a conta de energia? Só eu estou pagando cem reais sozinha, num apê micro? Só eu ligo para a operadora de cartão para mendigar isenção ou desconto na tarifa anual? Só eu que excluo itens do carrinho antes de chegar ao caixa? Só eu congelo sobrinhas para fazer um sopão no fim do mês?
Aquele pão velho vira rabanada e vamos combinar que é manjar de pobre; pão com ovo, leite e “açuquinha” – no meu caso de soja, bem mais caro.
E o papel higiênico, que você não abria mão porque cuidar do que é seu é questão de dignidade, mudou de marca e melhor ainda com promoção de um rolo a mais, também está valendo, certo?
O sabão em pedra, que dura muito mais, voltou para sua pia, aposto! Com direito a esponja grátis.
O “cremezinho” de grife maravilhoso, promessa de cútis formosa, já saiu de sua lista de prioridades faz tempo, não é mesmo? Aquele perfume, só em fim de semana e vai que o talco resolve e ninguém percebe.
Até o chopp, para quem toma, foi regulado. E a saideira infinita “cozamigos” no boteco? Também foi para o saco.
Com um cenário restritivo desse, a corte suprema aprova aumento no piso dos magistrados de 33 mil reais, porque foi corroído pela inflação. Que dó!
Aí você pensa que está blindado por se esquivar de debates com quem tem preferências diferentes. Vai ao supermercado, vê o total a pagar, mas ignora que na fatura está o percentual de impostos. Uma abocanhada gigante!
O brasileiro é uma comédia ambulante. Odeia política e é vitima dela. Se sacrifica e acredita que “Deus sabe o que está fazendo”. Rala o rabo no chão e fica feliz porque não rasgou a calça. Se entope de remédios e acha que comer orgânicos é frescura elitista. Alguns saem com bandeiras, fazem greve de fome pelos outros e pensam que estão salvando o país. Ô gente besta!
Cuide-se! O Dias Toffoli vem aí para presidir a alta corte do país enquanto você se esconde na própria ignorância. E esse cargo você não vota.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *