24 de abril de 2024
Colunistas Ligia Cruz

Foi bom enquanto durou

Julho é a data para o início da cobrança do Pix para empresas. Nenhuma surpresa nesse anúncio. No final, quem vai desembolsar a tarifa é o povão que movimenta o giro nas gôndolas nos supermercados, nas lojas e padarias.

Alguém tinha dúvida de que isso aconteceria? A questão não era como, mas quando.

Os rumores iniciaram ainda na campanha pré-eleitoral e agora ganharam corpo nos corredores do governo. Qualquer um que entenda um pouco sobre a dinâmica do mercado sabe que as empresas repassam seus custos na composição de preços dos produtos. Não é preciso ter erudição em economia para concluir isso.

Tudo o que for comprado, a partir de julho, terá reajuste de preço. Na dúvida, anote os valores dos produtos hoje e os compare com os do próximo mês.

O que não surpreende é a vã tentativa desse governo amoroso e cheio de fru-fru de desmentir essa intenção. O carinho desmedido do presidente para com sua consorte em todas as viagens pelo mundo não é extensivo ao simples eleitor. A ambição do casal pela coisa pública envergonha.

Nessa toada, vizinhos afoitos para assaltar nossos cofres, observam e esperam o momento, pois sabem que nossas burras estarão bem mais gordinhas.

A alegria dos bancos também é inequívoca. Fecharam muitas agências nos últimos quatro anos. Sempre em conluio com a esquerda, esses financiadores ocultos de campanhas políticas petistas sabem que agora a cumbuca tem borda mais larga.

Até quando o brasileiro será crédulo e confiará nesse senhor apaixonado e chefe deste arremedo de governo? Dá para ver que se trata da mesma pessoa de sempre, só que mais perfumada. As vestes não fazem o homem. Mas todo octopus é um grande fingidor, questão de índole. Mimetiza enquanto caça ou se defenda.

Não existe generosidade no PT. Para o partido e seus assemelhados, a política não passa de um grande balcão de negócios. A mesma batida de sempre, na sopa de legendas. Basta ver o “compra-compra” que está novamente em curso e de forma mais aberta no congresso. Uma ciranda nojenta de desavergonhados. Só que a conta virá para todos.

Essa conversa mole de que essa taxação será só para pessoa jurídica é mais um treino para abocanhar um naco maior, sem nenhuma desfaçatez. Avançarão no nosso bolso como sempre. Quem fez ou não o “éle” está no mesmo balaio. Como eles mesmos dizem, o choro é livre e sempre será. Aumente o estoque de lenços porque vai precisar.

https://valorinveste.globo.com/produtos/servicos-financeiros/noticia/2023/06/19/cobranca-da-tarifa-pix-para-clientes-pessoa-juridica-da-caixa-comeca-em-19-de-julho.ghtml?fbclid=IwAR0mFB7W8mqrXYvH3kjJdubHwCUzbTVezJwQx0cUQaKIKf2lTTukGJtXbCQ

Ligia Maria Cruz

Jornalista, editora e assessora de imprensa. Especializada em transporte, logística e administração de crises na comunicação.

Jornalista, editora e assessora de imprensa. Especializada em transporte, logística e administração de crises na comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *