Brasil, um país de pseudo letrados e velhos jargões de ignorantes

Foto: Notícias UOL

Tem gente preocupadíssima com os bolcheviques. Outros batem estaca na conversa de “esquerda”…. Cuidado com a esquerda! Deviam tomar cuidado com si mesmos e dar uma bela olhada no espelho.
Por acaso deixamos de ser capitanias hereditárias com o passar dos séculos?
Oz Srs. Renan Calheiros e Collor apoiaram Dilma, e Renan apoia Lula para 2018. São os distintos caciques nordestinos de esquerda? E o netinho do ACM? ACM Neto. O “Jacques Wagner” e ele não poderiam ter uma chapa juntinhos?
Dos escravos negros, para escravos italianos imigrantes, sem direitos trabalhistas, em troca de moradia e comida. E depois, empregados domésticos. Nada de profissionalização, como ocorreu SIM na Europa, numa “SOCIAL DEMOCRACIA” – Alemanha, Áustria, Suíça, Beclgia, Escandinávia – e SIM, queridíssimos, o Comunismo investiu em Esporte, em educação, não havia mundinho de consumismo e drogas. Mas a coisa degringolou, e terminou na pirâmide invertida, exatamente onde o “crime organizado, pseudo esquerda tupiniquim”, que inclui Covas, FHC, Serra, Lula , Dirceu, Genoíno, etc, começou.
Tenho dó, mooooorro de dó das viúvas e viúvos que não viveram a Europa Rock’n Roll de paz e amor. Resolveram consertar o mundo, mas com caminhadas só até a Sorbonne.
Imagina encararem a filosofia e a literatura alemã em alemão, mergulharem na Filosofia Russa e na Literatura russa na língua original. Ah, difícil! Mas passearam muito. Esbanjam cultura sobre Arte, pontos turísticos. Ponto. Sabem alguma coisa sobre o sistema de governo e como funciona a Saúde, a Educação, a aposentadoria nestes países onde tomam bons vinhos e suspiram por obras de arte e restaurantes “in”?
Adoradores de Sartre e Nietzsche. Uns de FHC, outros de Lula. Uns e outros, são os responsáveis pela bandalheira onde nos enfiamos. Pseudo tudo. Um país onde as pessoas são pela lei do menor esforço. Aparentam ser. Mas não o são!
Prova máxima da nossa limitação cultural é quando se senta numa reunião para uma pauta sobre o Brasil. O departamento de Pesquisa e os jornalistas estrangeiros nadam de braçada. Tem informações de decretos e leis e isto e aquilo, de situações e casos, desde o início da Terra Brasilis. E nós , brasileiros, saímos de fininho.
Nem da Língua Portuguesa sabemos. Ah, mas como somos arrogantes! Inimaginável contrariar os que se julgam acima do conhecimento médio. Aqueles que cursaram as faculdades federais. Que dó…. Trocaram Kafka por Lispector. E continuam em tempos onde a Economia era vinculada a Capitalismo x Comunismo.
Que dó, mesmo! Nada sabem da China e da Ásia. Nada sabem da Rússia. Só de ouvir falar e ler em editoriais dos sobreviventes de um jornalismo patético, que há décadas tomou conta do país. Totalmente de pires na mão: quem der mais, leva. Depois não sabem porque somos o number 1 em Tarja Preta. Brasil do Rivotril.
Ai, ai…. E como disse Platão em seus Diálogos, sobre Sócrates: o oráculo disse que Sócrates era o homem mais sábio do mundo. E ele cada vez ficava mais abismado por ser verdade.
Chegou à conclusão que o marceneiro era o melhor do mundo na sua área, mas se metia a saber de Política. Ignorante! Assim vemos gente da área Jurídica, achando que sabe como se planta batatas e todos parecem saber como fazer Jornalismo.
Mas no Jornalismo, aprende-se a ouvir fontes que sabem tudo. O jornalista é um sujeito que normalmente não sabe nada, mas precisa saber onde buscar a informação. E contra fatos não há argumentos.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *