23 de fevereiro de 2024
Veículos

Os carros de Lee Iacocca, para muitos, um "midas" automotivo

Partiu ontem, aos 94 anos, o executivo Lee Iacocca, personagem importante na indústria automotiva americana dos anos 1960 aos 1990. Você pode ler mais sobre sua carreira aqui mesmo no Globo, na seção de economia. Em vez de ficar repetindo as mesmas informações, posto aqui uma pequena galeria com fotos de alguns dos carros que ele foi responsável por lançar no mercado. Iacocca não era um engenheiro ou projetista, mas sabia como poucos em que projetos investir, que tipo de carro o mercado aceitaria melhor. Graças a esse seu faro, marcou três golaços que merecem destaque especial. O primeiro deles deles foi o icônico Ford Mustang (abaixo, Lee e o também executivo da Ford Donald Frey), lançado em 1965.

Lee Iacocca, Don Frey e o Ford Mustang em 1965

O segundo “gol” não foi apenas um carro, mas toda uma linha deles. Demitido da presidência da Ford por um dos herdeiros do fundador, Lee Iacocca foi para a quase falida Chrysler no finalzinho dos anos 1970. depois de conseguir emprestado com o governo algum fôlego financeiro para a empresa, no começo dos 1980 colocou nas ruas os modelos “K”, que incluíam sedã, cupê e sw, com as linhas quadradinhas da época e custo-benefício suficientes para venderem feito pão quente e, em poucos anos, rebocarem a montadora para longe do buraco.

Plymouth Reliant , um dos primeiros K-cars lançados por Lee Iacocca na Chrysler

O feito seguinte foi apostar em um conceito que, na época, era totalmente inovador: a minivan. Em 1983, a primeira delas, a Caravan (abaixo, a irmã gêmea mais luxuosa dela, com o brazão Plymouth, a Voyager) chegou e conquistou uma enorme fatia do mercado dos “carros-família”. Do tamanho de um carro médio (nos padrões americanos, claro), com um mundo de espaço e um visual mais bacaninha que o dos furgões, a minivan só perderia sua primazia no final da primeira década do século seguinte, para as SUVs (abaixo, o executivo no lançamento do modelo).

Lee Iacocca e a Plymouth Voyager, junto com a Chrysler Caravan (eram gêmeas), a primeira minivan

Lee Iacocca se aposentou da Chrysler em 1992 e passou a se dedicar a causas humanitárias. Paralelamente, participou da criação de uma fábrica de bicicletas elétricas e, mais tarde, da tentativa frustrada de criar uma nova grande montadora norte-americana, que seria dedicada a carros elétricos (esse gol ficou para Elon Musk, que mais tarde teve sucesso com a Tesla).
Além dos modelos mais famosos acima, o executivo esteve envolvido com inúmeros outros projetos. O primeiro deles é a segunda geração do famoso Shelby Cobra. Lee autorizou a Ford a investir um monte de dinheiro no carro de Carol Shelby, seu criador, para que pudesse detonar nas pistas – e, de preferência, fazer o Corvette, esportivo de fibra da concorrente Chevrolet, comer poeira. Dessa parceria nasceriam ainda o famoso “Mustang Shelby” e as versões de competição do best-seller da montadora.

Ford Mustang GT 350 Shelby 1965

Ainda na Ford, entre outros tantos, o executivo foi também responsável pelo lançamento do Mercury Cougar (abaixo), que compartilhava parte da base mecânica do Mustang, mas mirava no segmento um pouco mais sofisticado de compradores.

Mercury Cougar

Para fechar a galeria, antes que ela se transforme em museu, um último carro digno de nota: o Dodge Viper (abaixo). Lançado em 1992 em série limitada, seu projeto contou mais uma vez com a participação do amigo de Iacocca, Carol Shelby.

Dodge Viper

Fonte: Blog Rebimboca

Henrique Koifman

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *