24 de abril de 2024
Veículos

O GWM ORA 03 elétrico vale a pena?

Disponível em versões por a partir de R$ 150 mil, carro é importado da China, mas pode via a ser montado no Brasil

Por Henrique Koifman

O carro elétrico GWM Ora 03 (que o pessoal da marca pronuncia “zero três”) foi apresentado aqui no Brasil no final de 2023 em duas versões: a Skin, que custa R$ 150 mil, e a GT, por R$ 184 mil. No final de fevereiro, fui conhecer o modelo de perto no autódromo de Interlagos. Primeiro, nos boxes, onde pude examinar boa parte dos recursos e detalhes do modelo. Depois, na pista, com chuva, sol, capacete e um montão de cones de sinalização, que serviam também para frear um pouco a animação dos convidados. Você confere tudo isso no vídeo abaixo, que estreia na TV Rebimboca no YouTube em 1º de março de 2024, às 18h.

Testar um carro elétrico projetado especialmente para o uso urbano em uma pista de corridas faz todo o sentido, pois uma das características mais marcantes desses modelos 100% a baterias é justamente a sua arrancada forte e suas retomadas de velocidade. Daí, poder usar retas longas e não ter de se submeter às leis de trânsito pode ajudar, mesmo, a conhecer certas qualidades do carro melhor do que rodando com ele no trânsito.

E o meu test-drive começou justamente com uma simulação de prova de arrancada, logo depois de sair dos boxes. Boxes. Segundo a ficha técnica, esse Ora 03 acelera de zero a 100 km/h em 8,2 segundos e chega a velocidade máxima de 160 km/h, limitada para não torrar a carga da bateria rápido demais.

Ao todo, dei umas quatro voltas com as duas versões do Ora 03 – a mais simples, Skin, e a mais cara e estilosa, GT. A não ser pelo visual, sinceramente eu não percebi diferença nenhuma entre o comportamento das duas versões. Até porque o que o GT tem a mais são recursos que nem deu pra usar na pista, como carregador de celular sem fio, massagem e ventilação nos bancos, mais sensores ativos para estacionamento e estacionamento totalmente autônomo, teto solar panorâmico, spoiler dianteiro e aerofólio mais estilosos, partida sem botão… Você confere minhas impressões ao dirigir no vídeo.

O motor é o mesmo no ORA 03 Skin e no GT

Em termos de motor, os dois são iguais, com 171 cv de potência e 25 e meio kgfm de torque. Mas se eu tivesse ficado mais tempo na pista, aí sim a diferença entre os dois poderia ser mais significativa. É que no GT a bateria tem maior capacidade, 63 kWh, enquanto a da versão Skin é de 48 kWh. E isso proporciona ao GT até 319 km de autonomia com uma carga, enquanto a versão mais simples só chega a 232 km, tudo isso de acordo com os parâmetros do INMETRO.

Nos dois, porém, o pacote de recursos de segurança é bem grande, cheio de tecnologia, e além de sete air-bags, tem entre outras coisas alertas e frenagem em tráfego cruzado dianteiro e traseiro, piloto automático adaptativo (ACC), frenagem autônoma emergencial, alerta de pontos cegos e leitura automática de placas de velocidade, além de reconhecimento de pedestres, motos e bicicletas, assistente de permanência e centralização de faixa e um sistema que desvia ligeiramente a trajetória do carro quando cruza com caminhões.

E, também nos dois, dá para selecionar diferentes modos de condução, usando a tela touch da multimídia – Eco, Normal, Esportivo, Esportivo+, Automático e Individual –, que alteram as respostas de aceleração e, também, o consumo da carga da bateria (e, por tabela, a autonomia).

No visual, muita gente ficou dizendo que o Ora 03 lembra alguns modelos da Porsche, com pitadas de Mini Cooper e até do último VW Fusca, aquele modernão com linhas curvas. Pode até ser, mas juntando tudo isso com outros detalhes que são só dele, achei, o resultado bem original.

E então, o GWM Ora 03 vale a pena?

Esse Ora 03 é um carro elétrico bem divertido, cheio de personalidade e de tecnologia. E o seu preço, levando em conta tudo o que ele oferece, é até bem competitivo.

Claro que tem outros carros elétricos mais baratos que ele no mercado, como o Renault e-Kwid, o Jac EJS-1, o Chery iCar e até o novo BYD Dolphin Mini. Só que todos eles são menos potentes, menos equipados e menos estilosos. Aliás, acho que o irmão maior desse mini, o Dolphin normal, é o maior rival do Ora 03, embora esses dois modelos tenham um estilo bem diferente um do outro. O BYD Dolphin tem um jeitão mais sóbrio, mas tem um pouco mais espaço para os passageiros, enquanto esse GWM esbanja estilo, com esse desenho meio retrô, cheio de curvas, e vem também um monte de recursos tecnológicos bacanas.

O GWM Ora 03 leva entre três e cinco horas para recarregar de 10 a 80% da bateria em corrente alternada, e de 30 a 40 minutos para isso numa estação de carga rápida. E ele tem garantia de fábrica de cinco anos para o carro e oito anos ou 200 mil km para a bateria, mas a marca oferece ainda dois anos iniciais de proteção total extra para a bateria para danos não cobertos pela garantia, banca um tag para estacionamento e pedágios pago por um ano e, também um carregador portátil de 3,6 kW.

Enfim, se você tá pensando em comprar o seu primeiro carro elétrico, sabendo que ele é mais focado no uso urbano, não faz tanta questão de espaço para passageiros e bagagem, mas valoriza um estilo mais arrojado, daqueles que se destacam na paisagem (não, esse carro não é para tímidos), sim, esse Ora 03 é uma ótima opção.

Ficha Técnica (dados do fabricante)

Motor:

Elétrico, dianteiro, 171 cv, 25,5 kgfm

Bateria: íons de lítio,

63 kWh (GT) e 48 kWh (Skin);

autonomia (INMETRO),

319 km (GT) e 2 232 km (Skin)

Câmbio: autom. 1 marcha + ré,

Tração dianteira

Suspensão:

Diant – indep. McPherson

Tras – eixo de torção

Direção: elétrica

Freios: a disco nas quatro rodas

Pneus: 215/60 R18

Dimensões (cm):

comp. 425,4; larg. 184,8; alt. 160,3;

entre-eixos, 265;

Cap. do porta-malas, 228 litros

Peso, 1.580 kg

Desempenho:

Aceleração de 0 a 100 km/h, 8,2 s;

velocidade máx, 160 km/h (limitada)

Garantia: 5 anos para o carro e

8 anos ou 200 mil km para a bateria

  • 2 anos iniciais de proteção extra para a bateria para danos não cobertos pela garantia

Preços: R$ 150 mil (Skin) e R$ 184 mil (GT)

Fonte: Rebimboca Comunicação

Henrique Koifman

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *