24 de abril de 2024
Saúde

Sapinho (candidose oral, candidíase ou monilíase)

Conhecida como sapinho, a candidose oral, candidíase ou monilíase é a doença provocada por um fungo chamado Candida albicans.

Fungos são estruturas simples que existem na natureza há milhões de anos. Encontram-se em todos os ambientes, estão permanentemente em contato com nossa pele e mucosas externas, mas não provocam nenhum tipo de reação patológica, porque vivem na camada constituída pelas células mortas e nosso organismo entra em equilíbrio com eles.

Quando nosso sistema de defesa se encontra saudável, ele é plenamente capaz de manter a população deste fungo sob controle, impedindo que o mesmo possa causar qualquer tipo de doença.

Em crianças, o sistema de defesa do organismo ainda não é forte o suficiente para combater microrganismos, o que facilita a infecção pelo fungo.

A cândida é um fungo normalmente encontrado em nossa boca, intestinos e nas vaginas das mulheres. Ela pode desenvolver-se porque a criança teve uma diarreia e colocou a mão contaminada na boca, ou porque o bico do seio, as mãos da mãe ou algum objeto como o bico da mamadeira ou a chupeta estão infectados.

No entanto, alguns outros fatores também contribuem, como: permanecer com fraldas úmidas por muito tempo, presença de suor e umidade nas dobras do corpo e a má higienização de chupetas e mamadeiras.

A candidose é uma doença que não afeta apenas as crianças e pode ser grave em pacientes adultos que tenham problemas de imunidade baixa.

Tipos de candidose:

– Oral: aparece na boca e é conhecida popularmente como “sapinho”;
– Vaginal: aparece na vagina;
– Cutânea: aparece na pele e unhas, em áreas de dobras (virilhas, períneo, nádegas e espaços entre os dedos). As lesões parecem assaduras.

Sintomas:

– Caracteriza-se pelo aparecimento de placas cremosas e esbranquiçadas na língua, lábios, céu da boca, parte interna das bochechas e, às vezes, gengivas ou amígdalas. Podem surgir lesões avermelhadas como aftas.

– Principalmente nos pacientes com aids, a cândida provoca quadros gravíssimos e as lesões se manifestam não só na língua, mas no esôfago, em todo o trato gastrintestinal e na região do ânus.

Tratamento:

As doenças provocadas por fungos (micoses) exigem tratamento prolongado e persistente, sob a orientação de um médico dermatologista.

O sapinho é tratado com cremes antifúngicos de uso local. Pessoas com formas muito agressivas da doença necessitam de remédios por via oral e, às vezes, na veia.

Para evitar que ocorra uma nova contaminação os objetos que o bebê leva à boca, como brinquedos e bicos artificiais, sejam fervidos após cada uso, por 1 minuto.

Prevenção:

A melhor forma de prevenir a candidose é cuidar da higiene e evitar situações que possam favorecer a infecção por fungos.

– Não compartilhar talheres, chupetas, mamadeiras e outros objetos que a criança coloca na boca;
– Esterilizar bicos de mamadeira e chupetas e prestar atenção nos brinquedos que a criança põe na boca;
– Manter as fraldas e roupas íntimas limpas e secas;
– Lavar as mãos antes de lidar com a criança;
– Evitar beijar o bebê;
– Secar bem as dobras do corpo após o banho.

IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo.

Dica elaborada em dezembro de 2021

Fontes:

Dr. Dráuzio Varella
Observatório da Saúde da Criança e do Adolescente – Universidade Federal de Minas Gerais
Telessaúde Rio Grande do Sul

O Boletim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Torcicolo

Saúde

Cuidados com a pele