Manhãs de sexta têm mais acidentes de carro em São Paulo

Índices de acidentes em SP Indices de acidentes em SP | Divulgação – Mapfre

Os números não mentem: percentualmente, o maior número de batidas de automóveis em São Paulo acontecem nas manhãs de sexta-feira. Sendo mais preciso: das 17,9 mil colisões que ocorreram naquela cidade entre julho de 2016 e junho de 2017, 17,10% foram numa manhã de sexta. O levantamento é da seguradora MAFRE e aponta os domingos, com 10,16% dos casos, como o dia com menos desastres desse tipo. O engraçado é que, no cômputo geral, as tardes concentra um número maior de incidências do que as manhãs.
Não, não tenho uma explicação sociológica ou científica para explicar isso. Mas podemos presumir (ou chutar, mesmo) que, na sexta, uma parcela maior dos motoristas já está, hum, com a cabeça no final de semana e, ao sair de casa em direção ao trabalho, está mais propícia a se distrair, ou quem sabe, agir de forma mais ansiosa ou irritada. O oposto provavelmente acontece aos domingos quando, além do número reduzido de carros nas ruas, quem dirige possivelmente já se “descomprimiu” um pouco do stress no sábado e guia de forma mais zen – se é que é possível ser zen no trânsito de São Paulo, mesmo aos domingos.

A pesquisa feita pela seguradora, que é uma das maiores que atuam no país, teve por base, claro, seus segurados. E desmente também alguns clichês. Por exemplo, que os motoristas mais jovens são os maiores causadores (e vítimas) de acidentes. Na verdade, jovens até 26 anos são responsáveis por apenas 14,64% dos registros. Quem lidera o quebra-quebra são os que estão entre 27 e 36 anos (30,06%), seguidos pelos de 37 a 46 (25,36%) e pelos de 47 a 56 (16,10%). Já a máxima de que as mulheres se envolvem em menos acidentes continua mais firme do que nunca: 20,65% para elas e nada menos que 79,35% para eles.
Tudo bem que estamos no Rio, mas por via das dúvidas, acho que vou deixar meu carro na garagem na próxima sexta-feira.
Fonte: Blog Rebimboca

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *