BMW R 32, a moto que “chegou chegando”

Essa aí nas fotos é a BMW R32, moto que foi, na prática, o primeiro veículo “inteiro” produzido pela marca alemã, em 1923. Até então, a empresa só havia fabricado motores, fornecidos principalmente para a aviação. Foram seus engenheiros, por exemplo, que desenvolveram um dos primeiros sistemas de alimentação de combustível – carburador, mesmo – que não falhava quando o motor era virado em ângulos mais radicais (como de cabeça para baixo), o que, convenhamos, é algo importantíssimo para um avião.

Além de pioneira na própria BMW, a R 32 trouxe uma série de inovações para o mercado de motocicletas – àquela altura, no pós-primeira guerra, bem aquecido na Europa. O que mais chama a atenção é o motor boxer, com dois cilindros “deitados” e opostos, que instalados mais próximos do solo que os das outras motos, davam a ela uma estabilidade e uma dirigibilidade até então nunca vistas. Além disso, a moto inteira vibrava muito pouco (novamente, para os parâmetros de então). Não é por acaso que a BMW Motorrad (a divisão de duas rodas da empresa) utiliza essa mesmíssima configuração ainda hoje em alguns de seus modelos.

Com 500 cilindradas e gerando 8,5 cv de potência, esse motor era integrado à caixa de marchas (novidade) e ligado à roda traseira por um eixo cardã – e não por uma correia ou corrente, como era mais comum. Toda a construção da moto, aliás, era muito mais parecida com a dos modelos de hoje que com os daqueles tempos. Ela contava com um quadro tubular duplo e com um braço oscilante na dianteira, que proporcionava uma estabilidade impressionante até os seus 95 km/h máximos. No todo, a moto pesava 122 kg.

Por isso tudo, olhando para essas fotos agora, talvez não se tenha a dimensão da importância desse modelo, justamente por ele ser tão “parecido” com os que seriam fabricados depois, ao longo de todo o século XX. Mas, melhorando, quem sabe, seus freios, seria perfeitamente possível usar uma moto dessas nos dias de hoje.

A BMW só passaria a fabricar carros em 1928, quando pôs nas ruas os primeiros Dixies, que eram modelos ingleses montados sob licença na Alemanha. Aí começava uma outra história.

Eis uma ficha resumida da moto:

Produção: 1923-26

Motor: Boxer de dois cilindros, refrigerado a ar, 494 cc,

Potência: 8,5 cv a 2.200 rpm

Peso: 122 kg

Velocidade máxima: 95 km/h

Conheça a moto em detalhes mais “íntimos” neste belo vídeo da marca:

Fonte: Blog Rebimboca

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *