17 de abril de 2024
Claudio Tonelli Colunistas

É inacreditável o nível de argumentação que tentam criar

A China é a maior compradora de carne bovina do Brasil, representando 53% das vendas para o exterior, conforme dados da ABRAFRIGO.

Até agosto de 2023, a China comprou 33% a menos que o mesmo período de 2022, forçando a redução de preços e o reajuste dos contratos.

Os pecuaristas estão desesperados, pois o custo de produção (pastagem, ração, medicamentos/veterinário, mão de obra, etc) não para de subir e o preço da arroba não para de cair (hoje na casa de R$180/arroba). Alguns produtores já venderam até suas matrizes genéticas em função do alto custo de manutenção.

Claro que foi tudo proposital, para forçar o mercado nacional a absorver o excedente e, consequentemente, vender mais barato, obedecendo a política de “picanha zero”, imposta pelo atual governo.

O efeito é em cascata e o próximo setor prejudicado será o de abate, assim como ocorreu nos mandatos passados do petista.

Lembram do ‘milagre do frango’? Lembram como a JBS forçou a quebradeira dos pequenos frigoríficos e comprou os grandes?

Assim vão construindo a base do ‘neosocialismo chinês’, onde não é mais necessário o negócio ser diretamente do Estado, e sim, dos entes ligados aos governantes e a política econômica ser controlada pelo Estado. 

Namastê!

Claudio Tonelli

Administrador e Consultor de Empresas, ativista político e estudioso de fraude eleitoral.

Administrador e Consultor de Empresas, ativista político e estudioso de fraude eleitoral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *