21 de abril de 2024
Claudio Humberto Colunistas

Já se passaram mais de 200 dias sem o vídeo da confusão de Roma

Os acusados, que passaram a ser tratados como criminosos, vivendo o inferno de depoimentos e de Polícia Federal na porta

Completa 203 dias, nesta sexta-feira (2), a espera pela divulgação das imagens das câmeras de segurança do aeroporto de Roma (Itália) que podem dirimir dúvidas sobre a confusão entre uma família paulista e a família do ministro Alexandre de Moraes (STF). Os acusados, que passaram a ser tratados como criminosos, vivendo o inferno de depoimentos e de Polícia Federal na porta, negam a agressão alegada.

Condução

O caso, que ganhou muitas manchetes à época do ocorrido, vem sendo conduzido pelo ministro Dias Toffoli, colega de STF e amigo de Moraes.

Por que o segredo?

Após alguma espera, autoridades italianas finalmente enviaram em 1º de setembro imagens da confusão, que nunca foram liberadas no Brasil.

Conta gotas

Um mês depois, “relatório preliminar” da PF disse que as imagens “pareciam confirmar a agressão”, segundo a imprensa oficial do governo.

Curiosos

No fim de outubro, Toffoli negou acesso da defesa dos acusados às gravações. Em novembro, a Procuradoria-Geral pediu divulgação.

Fonte: Diário do Poder

Claudio Humberto

Cláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

Cláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *