Vai Chupar um Prego, Seu Cara de Fuinha!

Lembram dos velhos xingamentos, meio bobos até, que a criançada usava a torto e a direito quando estava com raiva?
Era um tal de mocorongo daqui, cocozento de lá, para de falar merda seu metralhadora de bosta, ah, vai chupar um prego até virar tachinhas seu bocó… E quando a coisa piorava saia uns do tipo você não vale o peido de uma jumenta ou vai coçar o cu com o serrote, daí pra cima.
Alguns desses bateram na minha memória, depois de ter assistido a mais um espetáculo de imaturidade ocorrido no parquinho infantil instalado em frente ao Palácio da Alvorada, protagonizado por um ciclista indignado e um presidente bocudo.
O ciclista indignado passa no momento em que o presidente bocudo para sua moto pra se exibir em selfies com seus fãs, e pergunta o que todos nós brasileiros que sonhamos com o fim da bandalheira queremos saber: “Onde está o Queiróz”?
Em resposta infantil de quem não tem o que falar sobre o assessor do laranjal comandado pelo seu filho Flávio, dispara um “tá com tua mãe”.
Se fosse nos velhos tempos, o ciclista poderia ter respondido “tá com a tua, que é mais perua”. Mas ele se calou e a vergonha ficou mesmo só com o piloto da moto, que é também presidente da República nas horas de folga.
E por falar em educação (no caso acima, da falta dela), o ministro da Educação Abraham Weintraub mais uma vez resolveu mostrar seu cérebro do tamanho de uma noz, para contestar uma matéria sobre o uso medicinal da maconha publicada na Folha no último dia 7, e expôs seu pacote de ignorância. Disse: “Perguntar não ofende: será que a ‘maravilhosa’ família Frias planeja investir no fornecimento legal de maconha para aos filhos? Quanto vão ganhar? Quem será o banco parceiro? Vão pedir grana ao BNDES? Eles estimulam os filhos deles a consumir drogas ou apenas os nossos?”
Sei que a gente deve respeitar os menos dotados de massa cinzenta, mas assim não dá, orêia! Vai estudar um pouco antes de falar bobagem!
Se não quiser se informar com um médico, é só entrar no Google e pesquisar sobre os benefícios que trazem a substância canabidiol (CDB) extraída da planta. É um potente depressor do sistema nervoso central e age como anticonvulsivo, ansiolítico e anti-inflamatório e por isso tem sido empregado com sucesso em doentes que sofrem de epilepsia, esquizofrenia, mal de Parkinson, esclerose múltipla, entre outras doenças.
Mas infelizmente não serve para a estupidez dos nossos representantes, que deveriam estar prestando esclarecimentos à população e trabalhando em conjunto com o Ministério da Saúde e laboratórios para que o medicamento pudesse ser produzido aqui a um preço acessível. Os doentes agradeceriam.
Por essa e todas as outras bobagens expelidas, Weintraub está merecendo ganhar um desses xingamentos. A dúvida da escolha está entre bocó de mola e cabeça de pudim. Se bem que cara de pastel, panaca, imbecil, tchongo-mongo ou pamonha não cairiam mal, não!
Outro que está pedindo pra levar um xingamento, agora pela censura prévia que quer impor aos espetáculos de arte, é o nosso ilustre presidente. Só que qualquer um desses aí seria café pequeno perto do que ele levou no Rock in Rio.
Então fica só o recado: censura de novo, não, cara de mamão!

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *