Quando os besouros e samurais invadiram a América


Na segunda metade dos anos 1960, as ruas e estradas norte-americanas começaram a ser invadidas por carros importados. Se antes era raro ver por ali modelos fabricados fora do país – Ford, Chevrolet e Chrysler, as chamadas “três grandes” produziam algo como 95% da frota em circulação – àquela altura, automóveis estrangeiros se tornavam cada vez mais comuns (assinalei alguns deles na imagem acima). Liderados por centenas de milhares de besouros da VW, os “nossos” fuscas, vinham da Europa possantes da Mercedes, Porsche, Triumph, MG e, do Japão, milhares e milhares de baratíssimos Datsuns (pertencente à Nissan) e Toyotas. É sobre isso que trata o vídeo abaixo. Produzido no começo dos anos 1970 e aparentemente direcionado aos empregados da Chevrolet, ele conclama os americanos a “trabalharem ainda mais duro” para vencer os novos concorrentes.

O tom do narrador é bem frio, como se antecipasse uma derrota que efetivamente se consolidaria nos anos 1980. Não por acaso, Detroit, o maior polo industrial automotivo do país se tornaria virtualmente uma cidade fantasma. Além disso, é no mínimo estranho colocar nos ombros dos trabalhadores a responsabilidade sobre o sucesso dos produtos da marca – mas, claro, isso deve ter sido algum tipo de retórica. Por outro lado, em momento algum o texto desqualifica os “invasores”, deixando claro que a concorrência seria algo natural.

O peso e a efetividade que discursos nacionalistas e protecionistas – como os que mais recentemente elegeram Donald Trump presidente – têm hoje, em parte, mostram que, a despeito da postura oficial em favor da livre concorrência, muitos milhões de americanos nunca aceitaram como natural o encolhimento de uma de suas indústrias mais emblemáticas. Também por isso, o vídeo vale como um ótimo registro histórico e, de quebra, faz a alegria dos amantes de carros antigos, mostrando dezenas de modelos daqueles tempos.
Fonte: Blog Rebimboca

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *