25 de maio de 2024
Vera Vaia

A dança do guardanapo!

guardanapoFoto: G1.com

A piada mais contada nessa semana foi essa:
– Pai, no Rio se rouba desde Garotinho?
– Não, filho. Se rouba desde Cabral!
Cariocas e não cariocas riram da piada. E cariocas e não cariocas aplaudiram a prisão do ex-governador Sérgio Cabral e a quase prisão do também ex-governador Anthony Garotinho.
Esse chegou a ser levado para a sede da Polícia Federal, mas passou mal e precisou ser internado num hospital do SUS, o Souza Aguiar, que deve estar agradecendo até agora por ter recebido tão ilustre paciente.
Anthony acabou servindo de garotinho de propaganda para o hospital que vem sendo constantemente, vítima de difamação por parte da imprensa marrom, que insiste em passar uma imagem de uma instituição falida, que não dispõe de médicos, de remédios e de leitos para atender ao público, exibindo aos quatro cantos, fotos de pessoas doentes deitadas no chão, espalhadas pelos corredores.
Durante a curta internação do ex-governador, o hospital teve a chance de provar que pode sim dar um tratamento decente a um cidadão enfermo. Não só na parte de hotelaria como também na parte da eficiência médica. Em apenas um dia de internação, Garotinho saiu de um quase AVC, com um vigor de dar inveja a qualquer lutador de MMA. Ainda na maca dentro da ambulância, distribuiu chutes e pontapés, gritou e esperneou por um bom tempo, sem mostrar sinais de cansaço.
Mas por via das dúvidas, e mesmo com todas as evidências de total recuperação da saúde, a juíza Luciana Lóssio, decidiu interná-lo num hospital particular, para ter certeza que tudo estava bem antes de mandá-lo repousar no aconchego do lar.
Já Sérgio Cabral, não teve o mesmo destino e nem passou mal, talvez por ter uma saúde de ferro. Ele sempre cuidou bem da alimentação, escolhendo o foie gras e o caviar das melhores procedências. Champanhe, só o mais puro, o verdadeiro,  fabricado na região francesa que deu o nome à bebida.
Fora isso, passeios de iate, com o sol e o vento tonificando sua pele, também o ajudaram a manter um físico perfeito.
Mas como nem só de escargot vive o homem, chega um dia em que até essa vida nababesca cansa. Então, com uma mochilinha nas costas, lá foi ele fazer um retiro espiritual em Gericinó, no Estado do Rio, perto de montanhas e cachoeiras.
Assim que chegou, tratou logo de mudar o visual e optou por um estilo mais despojado: calça de moletom, chinelos, camiseta em malha verde e cabelos bem curtinhos. Pronta a produção, foi direto para os estúdios posar para um ensaio fotográfico e assim fazer parte do Bangoo’s Book.
Algum empregado mais entusiasmado desse estúdio, provavelmente parente de um funcionário público do Governo do Rio, que não recebe salário há meses, vazou essa foto para apreciação da população. As poses de frente e de lado, foram amplamente divulgadas em todas as mídias.
Algumas pessoas nas redes sociais desaprovaram a publicação dela, alegando exposição desnecessária de uma situação humilhante. A apresentadora de telejornal, com voz emocionada,  chegou a dizer que ver um ex-governador nesses trajes era impressionante, uma “imagem impensável”. O que não deixa de ser verdade. Ninguém espera que um político que foi eleito para melhorar a vida da população, melhore só a sua, e que surpreendentemente,  chegue a usar um modelito como esse.
Porém, a grande maioria aplaudiu a exibição porque essa foto, de certa forma,  redime um pouco aquela da turminha do guardanapo na cabeça em Paris, onde o humilhado foi o povo que estava bancando a festa de arromba.
Pediu, levou!

Vera Vaia

Mãe de filha única, de quatro gatos e avó de uma lindeza. Professora de formação e jornalista de coração. Casada com jornalista, trabalhou em vários jornais de Jundiaí, cidade onde mora.

author
Mãe de filha única, de quatro gatos e avó de uma lindeza. Professora de formação e jornalista de coração. Casada com jornalista, trabalhou em vários jornais de Jundiaí, cidade onde mora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *