Querendo ou não, as eleições municipais estão aí: aqui e agora!!!

Sim, ainda em tempos de pandemia, de eleições americanas – fraudadas ou não – creio que, mesmo que fraudadas, as recontagens não a reverterão, mas direito é direito e deve ser exercido sempre que você sentir que seu direito está sendo retirado ou impedido de exercê-lo. A Justiça está aí para isso, vamos aguardar… até 20/01/2021, Trump é presidente!).

Bem, continuando minha reflexão, as falas presidenciais em nosso país, nem todas de acordo com o decoro do cargo, mas acho que já aprendemos que o nosso presidente não tem freios na língua e fala o que pensa no momento… pode até, depois, esclarecer e atenuar, mas o que ele fala, fica gravado e a grande mídia fica em cima e focando em “frases das falas”, retirando-as do contexto e, o pior, SEM CONSIDERAR AS METÁFORAS USADAS.

O,  ex-presidente e ex-presidiário, Lula usava metáforas futebolísticas frequentemente. É um cara inculto, sem educação formal, mas inteligente, esperto, isso não se pode negar, mas todo mundo levava suas figuras de linguagem para o lado do humor e ia levando… por que não fazermos o mesmo com o que Bolsonaro fala quase que frequentemente? Não, não estou comparando um ao outro, apenas suas metáforas.

Alguém, em sã consciência acredita em “pólvora” do Brasil contra qualquer um país do mundo? É óbvio que era uma metáfora, talvez mal empregada, mas apenas uma figura de linguagem comum nos meios militares, mas interessava à mídia retirar a frase do contexto e do entendimento claro, para fazer as headlines e, em seu conteúdo, tentar explicar o que realmente significava…

Bem, vamos em frente: de repente explodem às nossas vistas as eleições municipais no dia 15/11.

Sim, querendo ou não querendo, a partir de janeiro/2021 teremos um novo Alcaide e uma nova Câmara de Vereadores. E este novo “grupo”, é quem vai nos guiar, comandar, ou lá o que seja, nos próximos 4 anos… precisamos estar de olho, fiscalizar. Fazer escolhas. E esta é uma escolha muito curiosa, porque quando falamos de governador, ninguém sabe muito bem o que ele faz.

Então temos o Presidente numa ponta acima e os prefeitos na outra, abaixo, e no meio, o governador.

Esta próxima eleição mostra a importância das nossas duas eleições, uma a cada dois anos.

A do Presidente, governadores, senadores e deputados e, já aí a figura do governador fica em segundo plano, porque o mais importante é a eleição presidencial. Aquela que interessa e mexe com todo o país. Então quando votamos para Presidente, o segundo voto majoritário é para governador. Novamente em segundo plano.

Já a eleição Municipal, é a que interessa diretamente à população em seu dia a dia. Para ela, esta é mais importante do que a outra… sim, é verdade, eles preferem o “Prefeito amigo” do que o “Presidente amigo”… A eleição municipal é tão importante que tem seu calendário próprio.

Enfim, queremos sim as eleições municipais, pois são as que mais nos afetam proximamente, mas não quero saber quem apoia quem, ou qual muleta aquele candidato vai usar para se promover. Se contra ou a favor de Bolsonaro; se contra ou a favor de Lula… isso não me interessa.

Devemos nos preocupar com os projetos (promessas) que os vereadores e prefeitos farão e cobrá-las, punindo-os com a não reeleição no próximo pleito em caso de não cumprimento.

Enfim, devemos nos preocupar muito com esta eleição municipal… eles representam, metafórica e futebolisticamente, uma liga de acesso à Série A, que é a Presidência e o governo Federal…

É nossa chance de, novamente, exercer nosso direito à cidadania… temos que aproveitar… não deixe de comparecer, mas não jogue seu voto no lixo.

Não vote no amigo do amigo. Vote naqueles em que você se identifica ou, pelo menos naqueles que você acredita que possam realizar o que prometem. Pesquisem.

Voto vendido, futuro perdido!!!

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *