30 de maio de 2024
Sylvia Belinky

Lava-Jato x Mãos Limpas


Em outubro do ano passado, em um evento com tradução simultânea do italiano e o convidado de honra era o famoso juiz – que hoje já não o é mais – Antonio Di Pietro, da operação que, na Itália, foi chamada de Mani Pulite (Mãos Limpas).
Em linhas gerais ele contou como tudo ocorreu por lá – e já lá se vão 12 anos desde esse início. Ninguém ignora que um dos juízes que estabeleceu as penas foi assassinado a tiros pela Máfia e muito menos que as coisas por lá mudaram, mas ainda deixam muito a desejar, haja vista o fato de um tipo como Silvio Berlusconi continuar solto e aprontando todas.
Nessa mesma ocasião, também estava presente Deltan Dalagnol que relatou um pouco da Lava-Jato e disse a todos os presentes a mesma coisa que o juiz Di Pietro: “se a sociedade não mantiver os olhos bem abertos e pressionando as autoridades, a tendência será que todas as denúncias e progressos, advindos da operação, sejam afrouxados e acabem por desaparecer de vez, dado que o interesse dos envolvidos é exatamente esse: fazer “corpo mole” e levar a população ao cansaço  em ler e se inteirar dos passos dados, já que serão no ritmo de um… cágado”!
Deltan Dalagnol, Procurador da República que muitos acusam de midiático, exortou a todos que não se distraíssem e que não deixassem de acompanhar bem de perto tudo o que estiver acontecendo aqui com a Operação Lava-Jato.
Se pensarmos bem, há três anos estamos lendo as mesmíssimas notícias relacionadas à Lava-Jato, com bem poucas “novidades auspiciosas”. Os políticos com foro privilegiado como Renan Calheiros, por exemplo, continuam somando denúncias, mas de efetivo, nada acontece.
Como cronista, eu deveria me manter firme e forte, relatando, semana após semana, as “novidades”. Entretanto, não há novidades: estamos “marcando passo”. Eu diria que até mesmo aqueles leitores habituados com os prazos elásticos da justiça já estão nos lendo na diagonal.
Acresça-se a isto, o fato de termos entrado no período em que a maior parte das empresas e das pessoas que nelas trabalham, bem como o judiciário, estarem de férias, assim  e… pronto: juntamos a fome com a vontade de comer!
Quando até mesmo o presidente tem o rabo preso com a Lava-Jato, fica claro que vamos seguir os passos da Itália, ainda que tenhamos sido alertados…
Admito que não são bons presságios, mas, se permanecermos alerta, talvez o final da nossa história seja mais feliz do que o da Itália!

Sylvia Marcia Belinky

Tradutora do inglês, do francês (juramentada), do italiano e do espanhol. Pelas origens, deveria ser também do russo e do alemão. Sou conciliadora no fórum de Pinheiros há mais de 12 anos e ajudo as pessoas a "falarem a mesma língua", traduzindo o que querem dizer: estranhamente, depois de se separarem ou brigarem, deixam de falar o mesmo idioma... Adoro essa atividade, que me transformou em uma pessoa muito melhor! Curto muito escrever: acho que isso é herança familiar... De resto, para mim, as pessoas sempre valem a pena - só não tenho a menor contemplação com a burrice!

Tradutora do inglês, do francês (juramentada), do italiano e do espanhol. Pelas origens, deveria ser também do russo e do alemão. Sou conciliadora no fórum de Pinheiros há mais de 12 anos e ajudo as pessoas a "falarem a mesma língua", traduzindo o que querem dizer: estranhamente, depois de se separarem ou brigarem, deixam de falar o mesmo idioma... Adoro essa atividade, que me transformou em uma pessoa muito melhor! Curto muito escrever: acho que isso é herança familiar... De resto, para mim, as pessoas sempre valem a pena - só não tenho a menor contemplação com a burrice!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *