24 de abril de 2024
Colunistas Ricardo Noblat

Entre o golpe e a baleia, Bolsonaro prefere ir depor sobre a baleia

A prisão é o que o futuro lhe reserva, ou não se fará justiça.

Intimado a depor sobre o golpe que planejou dar, mas que foi abortado por falta de apoio militar e civil, Bolsonaro calou-se diante da Polícia Federal na última quinta-feira (22/2).

Valdemar Costa Neto, presidente do PL que abriga Bolsonaro, e o ex-ministro da Justiça Anderson Torres, responderam a todas as perguntas que lhes fizeram sobre o golpe.

Se disseram verdades ou mentiras, só a Polícia Federal sabe. É provável que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, a essa altura também saiba.

Mas Bolsonaro concordou em depor hoje à Polícia Federal, desde que seja sobre a acusação de que importunou uma baleia jubarte enquanto se divertia de jet ski no litoral de São Paulo, em junho de 2023.

Era para que ele tivesse falado sobre a baleia no dia 7. Mas para não o fazer, Bolsonaro providenciou uma manifestação dos seus devotos em frente ao prédio da Polícia Federal na capital paulista.

Sempre que se vê em apuros, ele apela para seus seguidores. Imagina que assim meterá medo nos que o investigam por muitos crimes, e na justiça que irá julgá-lo mais adiante.

Foi para intimidar a justiça que ele juntou sua gente no domingo passado na Avenida Paulista. A maioria dos que o socorreram era homem, branco, na faixa dos 50 anos e com diploma superior.

Dos 13 governadores eleitos com seu apoio em 2022, 9 faltaram ao comício da Paulista. Se militares da ativa e da reserva apareceram por lá, estavam bem disfarçados porque ninguém notou.

Bolsonaro pediu que seja passada uma borracha no passado recente. Para quê? Para apagar suas digitais em tantos crimes. Era só o que faltava. Ele quer ficar impune, mas não ficará.

Bolsonaro pediu uma anistia para os golpistas do 8 de janeiro. Para quê? Para que não se relacione o golpe violento que não deu certo com o ato violento planejado por ele entre novembro e dezembro.

A anistia acabaria por beneficiá-lo. Bonitinho! Bolsonaro pensa que todos somos trouxas, não só o seu gado. Não haverá borracha, não haverá anistia, e ele que se cuide para não ser preso logo.

A prisão é o que o futuro lhe reserva, ou não se fará justiça.

Fonte: Blog do Noblat

Ricardo Noblat

Jornalista, atualmente colunista de O Globo e do Estadão.

Jornalista, atualmente colunista de O Globo e do Estadão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *