E aí, Moro? Nem uma palavrinha?

Governo sem voz

Pessoas próximas ao carro de Evaldo dos Santos Rosa podem ver as dezenas de marcas de tiro que mataram o morador da favela do Muquiço, em Guadalupe, no Rio de Janeiro – 07/04/2019 (jose lucena/Futura Press/Folhapress)

E o ministro Sérgio Moro, da Justiça e da Segurança Pública? Nada a dizer sobre a morte na zona norte do Rio do músico Evaldo Rosa dos Santos, fuzilado quando dirigia seu carro?
Entende-se que Bolsonaro não tenha comentado. O músico foi executado por soldados do Exército. Mas, Moro? Nem uma palavrinha de solidariedade à família do morto?
Disparar 80 tiros num carro que passava perto de um quartel é uma barbaridade. São coisas como essa que desaconselham o emprego de militares no combate ao crime.
Eles são treinados para matar como fizeram no Haiti e no Congo em missões de paz da Organização das Nações Unidas (ONU). Nos dois lugares até snipers foram usados.
Fonte: Blog do Noblat – Veja Abril

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *