14 de julho de 2024
Colunistas Professor Taciano

O caso Luleco – a Hipocrisia do Lulopetismo-comunista

O caso da agressão física e psicológica praticada contra a ex-namorada por parte do filho caçula do presidente Lula, Luís Cláudio Lula da Silva, caiu como uma bomba no colo dos petistas que até agora estão calados e evitam tocar no assunto, como se quisessem abafar o caso.

Mas, e se fosse contra o filho do ex-presidente Jair Bolsonaro? Não é pretensão minha culpar Lula pelos atos dos seus filhos, mas pra quem passou a campanha toda condenando agressões as mulheres, esse fato foi como um tiro que saiu pela culatra no Lulopetismo.

Logo,os esquerdistas que tanto criticaram a forma como Bolsonaro tratava as mulheres, em especial as jornalistas que a mando de seus patrões o perseguiam e lhes provocavam? que levantam a bandeira contra o feminicídio e contra agressões de homens contra as mulheres?

Reação

O deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) disse nesta 4ª feira (3.abr.2024) que, apesar de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não ter responsabilidade sobre os atos do é “interessante” atestar o “silêncio petista” depois de a médica Natália Schincariol, ex-namorada de Luís Cláudio, registrar um ocorrência contra ele por agressão física e psicológica.

“O Lula não tem responsabilidade sobre os atos do filho. O interessante é atestar o silêncio petista sobre a denúncia contra o filho de Lula por agressão”, declarou Nikolas em seu perfil no X (ex-Twitter).

Segundo ele, se o pai de Luís Cláudio fosse o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), a “história seria outra”. O alto escalão petista não comentou sobre o caso nas redes sociais.

O deputado falou que, se Lula não fosse pai de Luís Cláudio, os movimentos sociais estariam em protesto, haveria vídeos de artistas em preto e branco, reportagem no Fantástico, charges e “toda uma atividade voltada para ligar os atos do filho com o pai”.

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) concedeu uma medida protetiva a Natália Schincariol depois que ela registrou um B.O. contra o ex-namorado. Ela alega que as agressões eram de “natureza física, verbal, psicológica e moral” e teriam se intensificado com o tempo de relacionamento, que durou cerca de 2 anos. O filho de Lula chamou as acusações de “fantasiosas declarações”.

Professor Taciano Medrado

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado da Bahia (1987)-UNEB e graduação em bacharelado em administração de empresa - FACAPE pela FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE PETROLINA (1985). Pós-Graduado em PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL. Licenciatura em Matemática pela UNIVASF - Universidade Federal do São Francisco . Atualmente é proprietário e redator - chefe do blog o ProfessorTM

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado da Bahia (1987)-UNEB e graduação em bacharelado em administração de empresa - FACAPE pela FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE PETROLINA (1985). Pós-Graduado em PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL. Licenciatura em Matemática pela UNIVASF - Universidade Federal do São Francisco . Atualmente é proprietário e redator - chefe do blog o ProfessorTM

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *