21 de abril de 2024
Colunistas Professor Taciano

As contradições do Ministro da Educação

Critica a má-formação dos professores e aplaude quem defende a aprovação em massa.

Foto reprodução

O Ministro da Educação, o petista Camilo Santana, declarou que a principal causa de o Brasil ter obtido um resultado desastroso no Programa Internacional de Avaliação de Estudante (PISA), que avalia a qualidade da educação dos países, se deve à deficiência na formação de professores.

Reprovação no Enade

O ministro usou como parâmetro para suas declarações a nota do exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – ENADE onde os egressos de cursos de licenciatura obtiveram nora abaixo de 5 numa escala de 0 a 10.

É fácil culpar professores, mas e os responsáveis pela sua formação?

Ora, se a culpa do fracasso da educação brasileira é devida a má-formação dos docentes, perguntamos: onde fica o Ministério da Educação, as Secretarias de Educação dos estados que deveriam ser responsáveis por formar professores, que não fazem a sua “Mea culpa”?

No ensino básico, a influência de Paulo Freire deixa de lado o conteúdo para dar lugar às ideologias.

Segundo o consultor educacional Gabriel Mendes, um dos fatores que o ministro omitiu propositadamente e que implica na chamada decadência da educação brasileira a que Camilo se refere, a influência das teorias de Paulo Freire, onde os docentes procuram fomentar o pensamento crítico do aluno, ao invés de ensiná-lo o conteúdo necessário de português, matemática, outras áreas do conhecimento.

Ainda conforme Mendes, essa é uma das oportunidades que os educadores freirianos usarem para propagar a sua ideologia. É a doutrinação de um pensamento imposto e transmitido, como se fosse uma verdade absoluta, sem permissão para a observação de um fenômeno e a reflexão sobre ele, e quem contestar terá sérios problemas.

As contradições de Camilo – critica a má-formação dos professores e aplaude quem defende a aprovação em massa.

Ao mesmo tempo que critica e tenta culpar os professores pela péssima qualidade da educação brasileira, o Ministro da Educação rasga elogios ao modelo de educação implantado pelo seu “cumpanheiro” petista, o Cacique Jerônimo, o mesmo que publicou um decreto proibindo a reprovação nas escolas estaduais da Bahia. “Eu queria parabenizar, porque poucas escolas nesse país são tão bonitas, com essa infraestrutura, como essas que Rui entregou e que Jerônimo está entregando hoje aos alunos da Bahia”.

Já que o Ministro preza tanto pela qualidade do ensino no Brasil, deveria ter aproveitado a oportunidade da sua vinda durante a solenidade de adesão do Estado ao programa Pé-de-Meia, implantado pelo Governo Federal na Arena Fonte Nova, nesta segunda (11), e dar um puxão de orelhas e cobrar do seu colega petista e Governador da Bahia, uma explicação sobre o famigerado decreto de aprovação em massa dos estudantes da Rede Estadual

Educação profissional da Bahia um celeiro de REDAS

Desde 2009, quando foi implantado no estado a Eeucação profissional, os quadros de professores, que seguram a onda, são 90% constituídos por contratados pelo REDA, não há um profissional das diversas formações acadêmicas, seja administrador, engenheiro, economista, veterinário, advogado ou agrônomo que seja efetivo. E o pior, a cada dois ou quatro anos, novos processos seletivos são realizados para manter ou substituir os professores.

Acadêmicos no papel de professores da educação básica

Como se pode falar em qualidade de ensino na Bahia, se nos editais de seleção pública para contratação pelo regime de REDA, são aceitos para participar, estudantes que estão cursando ainda as universidades. e sem nenhuma experiência das práticas em sala de aula.

Eu sou testemunha do que afirmo. Fui professor Reda por mais de 10 anos na SECBA, sendo obrigado a me submeter a diversos processos seletivos para continuar nos quadros de professor,e de 2009 para cá nunca realizaram um concurso público para efetivação.

Professor Taciano Medrado

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado da Bahia (1987)-UNEB e graduação em bacharelado em administração de empresa - FACAPE pela FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE PETROLINA (1985). Pós-Graduado em PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL. Licenciatura em Matemática pela UNIVASF - Universidade Federal do São Francisco . Atualmente é proprietário e redator - chefe do blog o ProfessorTM

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado da Bahia (1987)-UNEB e graduação em bacharelado em administração de empresa - FACAPE pela FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE PETROLINA (1985). Pós-Graduado em PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL. Licenciatura em Matemática pela UNIVASF - Universidade Federal do São Francisco . Atualmente é proprietário e redator - chefe do blog o ProfessorTM

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *