12 de agosto de 2022
Turismo

Uma semana em Lisboa

Passar uma semana em Lisboa é muito agradável. A TAP está ótima, oferece várias opções de partida: Cumbica, Galeão, Viracopos e outros, o que às vezes é uma vantagem dependendo de onde a pessoa esteja. O atendimento no aeroporto Portela do Sacavem em Lisboa foi muito rápido e em 15 min estávamos no hotel. Apesar da crise que passou, Lisboa continua uma cidade alegre: restaurantes, lojas, museus sempre cheios e bem frequentados.

Rua Augusta
Foto Yeda Saigh
Ponte 25 de Abril
Foto Yeda Saigh

O Hotel Four Seasons, antigo Ritz continua maravilhoso! A recepção é bem especial: desde a sua chegada no aeroporto um carro do hotel espera o hóspede com jornais do dia, água e revistas e o leva para o hotel – e o melhor – não foi necessário passar pelo check in na entrada; uma funcionária bonita e agradável espera o hóspede na chegada e o acompanha até o apartamento sem ter que passar pelo trâmite às vezes desagradável de fazer fila na recepção. As lojas do hotel são ótimas, a musculação e o Pilates no último andar têm uma vista deslumbrante para o Tejo e para a ponte 25 de abril, tudo com profissionais para ajudar no que for preciso. No subsolo tem um spa incrível, uma piscina olímpica e massagistas estupendas.
Rua Rodrigo da Fonseca 88, 1099-039
Tel:+351 21 381 1400
www.fourseasons.com

Hotel Four Seasons
Foto Yeda Saigh

Cristo Rei
Conhecer a estátua do Cristo Rei do outro lado da ponte 25 de Abril (ex Abel Salazar) é um passeio interessante, a vista de Lisboa é magnífica! O bairro se chama Almada, conhecida como cidade dormitório: as pessoas só vão lá para dormir, mas trabalham em Lisboa. A ideia da construção do Monumento ao Cristo Rei surgiu em 1934, quando numa visita ao Rio de Janeiro, o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira, viu a imagem do nosso Cristo Redentor, ficou encantado e com vontade de construir um parecido em frente a Lisboa.
Alto do Pragal, Avenida Cristo Rei, 2800-058 Almada
Tel:+351 21 275 1000
www.cristorei.pt

Cristo Rei

Free Port Out Let
Um passeio que vale a pena fazer é ir até o Free Port OutLet atravessando a ponte Vasco da Gama, de 18km de extensão e é linda!! Com 75.000m2 de área é o maior Outlet da Europa, inaugurado em setembro de 2004. Lá se encontram as melhores grifes com ótimos preços, roupas, perfumes, decoração além de vários restaurantes e cafés para todos os gostos.
Avenida Euro 2004, 2890-154 Alcochete
+351 21 234 3500
www.freport.pt

Free Port Out Let
Foto Yeda Saigh

Chiado
É muito divertido passear pelo Chiado, lojas ótimas, cafés, barzinhos, tudo de extremo bom gosto. É um dos bairros mais tradicionais e emblemáticos de Lisboa. Em 1856, com a criação do Grêmio Literário, um clube dos intelectuais da época, o Chiado tornou-se o centro do Romantismo Português, ponto de passagem obrigatória para quem queria ser conhecido na cidade. Localiza-se entre o Bairro Alto e a Baixa Pombalina. O escritor Eça de Queroz na sua obra “Os Maias” fazia grande referência ao Chiado. Em 1988 um incêndio no edifício Grandela, alastrou-se em dezessete edifícios destruindo o Chiado: a sua reconstrução levou toda a década de 1990, ficando o design, a cargo do famoso arquiteto português Álvaro Siza Vieira. Hoje o Chiado voltou a ser um importante centro de comércio de Lisboa, sendo uma das zonas mais cosmopolitas e movimentadas da Capital Portuguesa. O nome Chiado era de um taberneiro quinhentista, proprietário de um estabelecimento situado em frente ao Convento do Espírito Santo, depois Palácio Barcelinhos e hoje a famosa loja Armazéns do Chiado.

Largo do Chiado

Cascais
Cascais é um beira mar que abriga hoje a classe alta de Portugal, onde inclusive, alguns brasileiros têm escolhido esse lugar como segunda opção de moradia fora do Brasil. É uma cidade muito simpática para passear, bons restaurantes, boas lojas, bons hotéis, muito animada e alegre. A maneira mais fácil de ir é tomar o comboio no Cais Sodré, (32 min) até o centro de Cascais. Uma boa pedida é almoçar no restaurante do Hotel Albatroz, que está ótimo e muito bem frequentado, com uma linda vista para a Baía de Cascais.
Rua Frederico Arouca 100, 2750-353 Cascais
Tel:+351 21 484 7380

Cascais
Hotel Albatroz
Fotos Yeda Saigh

Avenida da Liberdade
A mais chique de Lisboa com todas lojas de griffe mais importantes, considerada a 35.ª avenida mais cara e a 10.ª mais luxuosa do mundo. A Max Mara, casa italiana, abriu recentemente em Lisboa num lindíssimo prédio nessa Avenida.

Avenida da Liberdade
Foto Yeda Saigh

Caldas da Rainha
Um ótimo passeio para se fazer é ir à Caldas da Rainha: fica à 90kms de Lisboa, é muito conhecida por suas cerâmicas. Está localizada ao lado de um parque suntuoso com árvores centenárias, o que embeleza muito a cidade. Uma das mais antigas e famosas é a cerâmica Manuel Bordallo Pinheiro fundada em 1884. A atividade da cerâmica desenvolveu-se historicamente na região por ter solos ricos em argila.
Rua Rafael Bordalo Pinheiro

Manuel Bordallo Pinheiro
Foto Yeda Saigh

Óbidos
Uma das cidades mais famosas e bonitas de Portugal, com cerca de 3.300 habitantes é, desde 2007, candidata a uma das sete maravilhas de Portugal. Gasta-se por volta de uma hora em automóvel de Lisboa até lá. É uma cidade toda murada do séc XIV, mas as muradas são romanas!
O nome Óbidos vem do latim ópido e quer dizer cidadela, cidade fortificada. Foi tomada dos Mouros em 1.148 no reinado de D. Sancho I. Óbidos fez parte do dote de inúmeras rainhas de Portugal: Urraca de Castela (esposa de D. Afonso II ), Rainha Santa Isabel (esposa de D.Dinis), Filipa de Lencastre (esposa de D.João I), Leonor de Aragão (esposa de D.Duarte ) e Leonor de Portugal (esposa de D.João II), entre outras. Em 1527, a muralha já era idêntica a atual.

Óbidos
Foto Yeda Saigh

Fundação José Saramago
A Fundação José Saramago é uma instituição cultural privada com sede na Casa dos Bicos, em Lisboa, contando com uma delegação em Azinhaga, terra natal do escritor José Saramago. Constituída em Junho de 2007 pelo próprio escritor , tem como objetivos a defesa e difusão da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a promoção da cultura em Portugal e em todo o mundo e a defesa do meio ambiente . Oferece uma exposição permanente dedicada à vida e obra de José Saramago, intitulada  A semente e os frutos e outras atividades culturais como apresentações de livros, representações de peças de teatro e conferências.
Rua dos Bacalhoeiros1100-135 Lisboa
Tel:( 351) 218 802 040
info.pt@josesaramago.org

Casa dos Bicos – Fundação José Saramago
Fotos Yeda Saigh

Fundação Calouste Gulbenkian
Visitar a fundação Gulbenkian é um prazer!! Além do belíssimo acervo de arte Oriental tem ótimas exposições, e no teatro da Fundação sempre há um bom concerto. Tivemos a sorte de assistir ao concerto do conhecido hoje como o melhor pianista de Portugal Artur Pizarro, ótimo! Poucos turistas, a maior parte dos espectadores eram portugueses, muito elegante. Fundada pelo armênio Calouste Gulbenkian, que legou os seus bens ao país sob a forma de uma fundação após a sua morte em 1955, a Fundação é uma instituição portuguesa sem fins lucrativos. Com mais de 50 anos de existência, é uma das mais importantes da Europa, com grande atividade, em parceria com outras entidades.
A Exposição que estava esse mês era “Os Czares e o Oriente”, linda, reunia um precioso conjunto de peças da suntuosa coleção do Kremlin de Moscou composto pelas ofertas aos czares provenientes do Irão Safávida e da Turquia otomana dos séculos XVI e XVII.
Avenida Berna 45, 1067-001 Lisboa, Portugal
+351 21 782 3000
www.gulbenkian.pt

Fundação Gulbenkian – Os Czares e o Oriente
Fotos Yeda Saigh

Museu Nacional de Arte Antiga Lisboa
Recomendo bastante ir visitar esse museu, é muito bonito e seu acervo é maravilhoso: a porcelana Cia. das Índias é realmente incrível! É o museu de arte mais importante dos séculos XII ao XIX de Portugal. Suas obras compõe-se de pintura, escultura, desenho e artes decorativas, a maior parte europeias e orientais representativas das relações que se estabeleceram entre a Europa e o Oriente na sequencia das viagens dos descobrimentos iniciadas no século XV, de que Portugal foi nação pioneira.
O museu encontra-se localizado num palácio dos finais do século XVII e passou a ser conhecido como Palácio de Alvor-Pombal. Em 1879 foi alugado, e depois adquirido pelo estado, onde instalaram o Museu Nacional de Belas Artes e Arqueologia. Em 1890, dada a necessidade de aumentar o espaço físico do museu, derrubaram o Convento ao lado, e no seu lugar foi construído o edifício também conhecido como anexo, inaugurado em 1940 com a exposição Primitivos Portugueses.
Em 2013 foi o segundo museu português mais visitado.
Rua Janelas Verdes, 1249 – 017 Lisboa
Tel:+351 21 391 2800

Museu Nacional de Arte Antiga Lisboa
Porcelana Museu Arte Antiga
Fotos Yeda Saigh

Shopping Amoreiras
O perfil das torres é reconhecido por portugueses e turistas. Uma referência relevante na história da arquitetura da cidade de Lisboa. Uma marca que ainda hoje continua a provocar as mais acesas controvérsias, ainda inovador, com 25 anos de idade. É um dos shoppings mais bem freqüentados de Lisboa.
Avenida Engenheiro Duarte Pacheco, 1070-103
Tel:+351 21 381 0200

Shopping das Amoreiras

Restaurantes
Travessa
O restaurante ocupa o refeitório de um antigo convento das Bernardas do século XVII e é famoso pela boa cozinha portuguesa de inspiração belga. O menu é enxuto e muito bom, eles trazem vários aperitivos variados e deliciosos e depois escolhe-se entre três pratos e quatro sobremesas.
Travessa do Convento das Bernardas 12, 1200-638
Tel:+351 21 394 0800

Restaurante A Travessa
Fotos Yeda Saigh

Largo
Numa das zonas mais nobres e emblemáticas de Lisboa – Largo do Teatro S. Carlos, no Chiado o restaurante oferece uma culinária portuguesa internacional de alta qualidade. Muito bem frequentado e está muito na moda.
Rua Serpa Pinto, 1200-445
Tel:+351 21 347 7225
www.largo.pt
Taberna Moderna
Inaugurada em março de 2012, a Taberna Moderna propõe o conceito de comida para partilhar, à base de petiscos ibéricos. O ambiente é descontraído e animado. Funciona também o Lisbonita Gin Bar, com uma seleção de mais de 60 gins, preparados com ingredientes diferentes e exóticos.
Rua dos Bacalhoeiros 18A, 1100-187 Lisboa,
Tel.:+351 21 886 5039

Taberna Moderna
Foto Yeda Saigh

Eleven
Situado no ponto mais alto de Lisboa, o Eleven oferece uma vista deslumbrante sobre a cidade e o Tejo, estando rodeado pelo verde do Parque Eduardo VII, o que lhe dá uma tranquilidade invulgar numa grande cidade. Com arquitetura moderna e enormes janelas viradas para o Tejo. A decoração é acolhedora, é muito agradável almoçar ou jantar tendo como panorama a vista do parque e do rio. Comida contemporânea e serviço muito bom.
Rua Marquês de Fronteira, 1070-051 Lisboa
www.restauranteleven.com

Eleven
Foto Yeda Saigh

Olivier
Bem recomendado no livro do Boni e Ricardo Amaral, o restaurante Olivier situa-se no térreo do Hotel Tivoli, é também boa opção para jantar ou almoço executivo. Comida internacional de bom nível. Este novo espaço foi concebido pelo Chefe Olivier e decorado por Sofia Costa.
Rua Júlio César Machado 7, 1250-135 Lisboa
Tel.:+351 21 317 4105
www.restaurante-olivier.com

Olivier
Foto Yeda Saigh

Tasca da Esquina
Uma cozinha vanguardista e muito criativa, com bases sólidas de tradicionalismo. Um ambiente informal descontraído, onde o prazer de estar à mesa ganha um novo sentido.
Rua Domingos Sequeira, Campo de Ourique 41C, 1350-119
Fados
Clube do Fado
Muito bom e diferente das outras casas de fados com a participação de cantores e cantoras jovens, no começo da carreira, mas nem por isso não deixam de ser muito bons. Pratos típicos da cozinha tradicional portuguesa, acompanham os fados e o Trio de Guitarras de Mario Pacheco, guitarrista e dono do restaurante.
Rua São João da Praça, 86 – 94, 1100-521 Lisboa
Tel:+351 21 885 2704
www.clube-de-fado.com

Clube do Fado

Faia
Um lugar muito simpático para escutar fado, no Bairro Alto, tem mais de meio século de existência sempre ligado a grandes nomes do fado com uma excelente cozinha tradicional típica da deliciosa gastronomia portuguesa.
Rua da Barroca 54-56, 1200-050 Lisboa
Tel:+351 21 342 6742
Para acabar esse artigo nada melhor do que um pensamento de Fernando Pessoa:
“A vida é o que fazemos dela. As viagens são os viajantes. O que vemos, não é o que vemos, senão o que somos”.
Para viajar, basta existir.
Colaboradores:
Elvira C. F. Matheus
Raul Raphael Saigh

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.