Ator de “Walking Dead” é acusado de “nazista” por usar camisa a favor da polícia


Os bobinhos repetem que movimentos radicais de esquerda, como o Black Lives Matter, não são contrários aos policiais como um todo, mas apenas aos policiais “ruins”. Mas aqueles mais atentos sabem que isso é balela, que o alvo da turma é o “sistema” mesmo, a força policial como um todo, tratada como sistematicamente racista.
Um caso recente expõe bem isso. O ator de “Walking Dead”, Jeffrey Dean Morgan, foi atacado nas redes sociais como um “nazista” e um “racista”. O motivo? Ele publicou uma foto em que usava uma camisa com uma listra azul no meio da bandeira americana, símbolo de que “Blue Lives Matter”, ou seja, em defesa da polícia.

Morgan respondeu com firmeza em seu Facebook, alegando que a camisa era em homenagem a dois BONS policiais, que eram imigrantes e morreram em serviço, assassinados. Começa sua mensagem chamando seus detratores de “queridos imbecis”, e explica o motivo da camisa. Ele estaria se referindo a Rafael Ramos e Wenjian Liu, dois policiais de Nova York que foram vítimas de tiros numa emboscada em 2014.
A camisa foi dada de presente numa convenção por uma mulher, cujo filho foi alvejado durante uma blitz comum de trânsito. Ele era negro. O ator lembra ainda dos corajosos policiais em Las Vegas que evitaram mais mortes ainda durante a chacina do terrorista, e manda seus detratores “crescerem”, concluindo: BOAS PESSOAS IMPORTAM. Já eles, os detratores? Não.
Pelo visto, para certas figuras só a vida dos negros importa, a menos que o negro seja um policial. Está claro que a verdadeira campanha do Black Lives Matter não é por justiça, mas contra a polícia. E ai de quem ousar sair em defesa dos policiais, ainda que dos BONS policiais (a maioria)…
Fonte: Gazeta do Povo

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *