Galápagos e Darwin

Charles Darwin, pesquisador e aventureiro inglês em sua odisseia ao encontrar o arquipélago de Galápagos, escreveu livros sobre a origem e/ou evolução das espécies.
Mergulhando nas águas das ilhas ou observando a vida animal e vegetal em terra, Galápagos fascina por diversidade e a percepção das mudanças por causa dos diferentes “ habitats”.

Escolhi falar da ilha de San Cristobal, em particular da gigantesca pedra “ Leão Dormido”.
A variedade de espécies de tamanho grande já acende os faróis da atenção tão logo se ruma ao fundo.
Correntes muito fortes obrigam ao mergulho a seu favor.
Nenhum indivíduo equipado consegue vencer 1,5 nós de correnteza.
Nesse dia de visibilidade moderada, os primeiros habitantes são tubarões martelo, cardumes de muitos de 2 metros! Nadam suavemente mas com facilidade somem de nosso visual.
Os lobos marinhos em suas evoluções brincam conosco e um deles morde uma de minhas nadadeiras.
O tempo passa rápido e a cereja do bolo fica para o fim com a chegada de um belíssimo tubarão Galápagos.
Dia seguinte, ainda em San Cristobal a evolução das espécies se mostra com as iguanas vivendo dentro e fora d’água.
Mais um dia, agora em Santa Cruz, as gigantescas tartarugas que chegam a pesar 300 quilos! Monstros que passam o dia comendo goiabas e impressionam pelo porte.
Ainda passo pelo monumento a Darwin, que viveu nos anos 1800, um cientista que muito jovem empreendeu quase uma volta ao mundo.

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  • Isadora , 22 de dezembro de 2019 @ 20:34

    Que belo lugar e quantas aventuras! Artigo muito bem escrito. Água parece fria mas os mistérios de Darwin sem dúvida são convidativos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *