20 de abril de 2024
Colunistas Lucia Sweet

Se eu fosse Presidente…

Ainda bem que a esquerda no Brasil parece barata tonta. Como é possível que o velho-Novo aliado a traíras, perdedores, ao Vem Pra Rua, ao MBL e toda sorte de oportunistas de plantão, acredite que o eleitor do Bolsonaro renegue seu voto só porque ele desagradou a base conservadora ao fazer mais uma indicação política ao STF?

Será que acham mesmo que, ao convocar uma manifestação contra o Kassio com K, dividirão a base de apoio? São muito tontos, para dizer o mínimo. Repito o que todos dizem: Bolsonaro não é uma escolha, é uma necessidade. É ele ou a volta dos que não querem ir. Por que não convocar uma manifestação contra Alcolumbre, por exemplo? Ou contra o inquérito do fim do mundo?

Li que a ficha do moro Macunaíma parece que já caiu e ele estaria pensando em ir embora do Brasil. Não por arrependimento, lógico, mas por ter visto que destruiu sua biografia. E seu advogado quer porque quer o depoimento presencial do Presidente da República, apesar do diretor geral da PF (homem de confiança do marreco, como chamam, já ter dito que não houve tentativa alguma de interferência na PF por parte do Presidente).

Apesar de não ser advogada, até eu sei que no Direito Penal o ônus da prova cabe a quem acusa e não ao acusado. O Presidente não está sendo investigado, está sendo perseguido. Ainda bem que o juiz citado no livro do Saulo Ramos , com um epíteto desagradável, já vai tarde em uma semana.

Outros também se dizem arrependidos, como sepulcro Caiado e Wietzel. Só porque apostaram e perderam, mais nada.

Como não dou cheque em branco para ninguém, não vou confiar cegamente no Presidente que já errou em nomeações anteriores. Mas enquanto ele não roubar continuo a apoiá-lo, inclusive por falta de opção. E votarei nele em 2022.

Se eu fosse o Presidente (graças aos céus não sou), eu ouviria sempre e especialmente duas pessoas: Paulo Guedes e Carlos Bolsonaro.

E, por incrível que possa parecer para muita gente, ouviria também, com a maior atenção, o Roberto Jefferson. Esse entende de política. Sabe de tudo,

Lucia Sweet

Jornalista, fotógrafa e tradutora.

Jornalista, fotógrafa e tradutora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *