17 de abril de 2024
Colunistas Lucia Sweet

A beleza e o amor curam

A beleza e o amor curam. O ódio mata. Se precisar defender-se, defenda-se. A legítima defesa é um direito inalienável. Mas não sinta raiva.

Nunca senti ódio na minha vida, apenas indignação. Uma vez eu tive de enfrentar problemas muito graves e me defender.

Então num domingo, preocupada, fui assistir a uma cerimônia religiosa.

Ao final, ao cumprimentar o monge que eu reverenciava, sem que lhe dissesse nada ele olhou nos meus olhos com seus olhos azuis cheios de luz e disse-me algumas palavras. Segurou minhas mãos, abençoou-me e eu passei quase três meses só sentindo amor. Foi a experiência espiritual mais linda que tive na vida. As pessoas não conseguiam me atingir com seus ataques. Eu olhava para elas e só sentia amor, um amor universal. Comi o pão que o diabo amassou sentindo amor.

Aos poucos meu estado de consciência , infelizmente, voltou ao plano normal, mas eu passei por tudo que tive de passar sem sofrer, sem ficar revoltada.

O amor é um escudo espiritual. Eu estava consciente desse amor e ficava admirada, pois percebia seu efeito sublime.

Queria sentir esse amor para sempre.

Lucia Sweet

Jornalista, fotógrafa e tradutora.

Jornalista, fotógrafa e tradutora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *