24 de abril de 2024
Colunistas Ligia Cruz

Touché monsieur

Nicolás Sarkozy demonstrou como faz falta à França um chanceler experiente e inteligente, diferente do “chacoteiro” lacrador ora posto.

Registrou o que viu da performance do supremo brasileiro, em sua fleumática aparição na Europa para cumprir sua primeira agenda como presidente da corte suprema.

O sujeito da vez no cargo, chegado em rapapés e lisonjas, perdeu ou nunca teve senso de ridículo ao discursar sobre liberdade de expressão e fake news. Temas pelos quais se encarcera hoje no país.

Ele é mais um, que vive na bolha dourada dos encantados e se imagina um lorde no mundo progressista de pasquim. Só que todos podem ver quem ele é e também não ignora sua alma bandida. Põe bandida nisso.

O que o ex primeiro ministro francês viu de cara foi a vaidade rotunda e argumentos fora dos protocolos morais do representante da corte tupiniquim.

Essa turminha palaciana atingiu um ponto tão elevado do ego, que se lambuza e sai por aí fazendo aparições jocosas pelo mundo, que não só o brasileiro vê.

Seguramente, seria um luxo poder desfilar por aí com a capa preta esvoaçante de super herói, para cometer pecados fora do país, só para receber elogios.

Qualquer um com um mínimo de inteligência sabe o que está acontecendo por aqui. Apesar dos corvídeos, todo mundo que já esteve no topo conhece o riscado. Et voilá.

Ligia Maria Cruz

Jornalista, editora e assessora de imprensa. Especializada em transporte, logística e administração de crises na comunicação.

Jornalista, editora e assessora de imprensa. Especializada em transporte, logística e administração de crises na comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *