14 de abril de 2024
Colunistas Junia Turra

Os dois lados da mesma moeda

…e os otários de sempre…

Cada país deve ter a liberdade de negociar na própria moeda ou na moeda que quiser.

Chega da ditadura do Tio Patinhas, Tio Sam e a parentada que faz o resto do mundo de empregado para as esbórnias e a mentalidade tacanha, atrasada e chinfrim de um povo que coloca o America First e trata o mundo como quintal.

Tudo em dólar, of course!

Quantas culturas os americanos destruíram no ultimo século criando guerras desnecessárias?

O mercado da droga, das armas, do povo que adora um remedinho e uma comida pré-fabricada, com bombardeio consumista em outdoors alarmantes.

Vai ficar difícil para a brasileirada que é, e sempre será vista como Pateta nos USA, encarar o fim daquele buraco de tatu.

Wallmart e os lunáticos.

O estudo e a informação são doutrinação.

Ah, o que importa é ter o Primeiro milhão de dólares… E consumir absurdamente.

Isso a nossa esquerdalha, direitalha e os negociantes da fé adooooram….

Americano é o povo que mais discrimina mas impõe a conversa fiada de inclusão, sustentabilidade, e trabalha as pautas da peste, fome e guerra, para render e garantir o America First.

Destruíram o Brasil multicultural, onde todos se sentiam brasileiros: negros, índios, brancos e europeus fugidos da miséria da fome e da guerra na Europa e mesmo do Oriente Médio, libaneses, sírios , judeus, armênios, e mais chineses e japoneses.

Escravos Brancos

USA é o número 1 em ódio racial, faz tempo, aliás, no século XVIII e XIX era o principal comprador de escravos brancos.

Quem vendia? Islâmicos.

Invadiam especialmente as cidades da costa da Europa, como no Reino Unido, e levavam milhares de escravos que depois entregavam ao Tio Sam.

Theodore Roosevelt, que foi presidente dos Estados Unidos de 1901 a 1909, ficou impressionado com os arquivos que encontrou sobre a compra de escravos brancos nos arquivos do governo americano.

Compravam escravos , negros e brancos.

Mas isso não contam…

Nos USA estão todos os lixos. Pra lá foram as máfias chinesa e italiana. E os comunistas da cúpula dos países da Cortina de Ferro e do bloco latino.

Ainda no poder, os governantes e o grupo da tchurma mandavam filhos para os USA. E compraram propriedades, passaram a fazer investimentos e muitos afins por lá.

O mesmo vale para corruptos brasileiros da esquerda, do centro e da direita. Aliás, mamadores em geral adoram lavar dinheiro nos States. Até comprando residência na Flórida ou em Massachussets.

A região de Boston é o antro da tchurma “tudo podis”…

E, claro, no California Dream, idem.

O arquivamento da CPI do Temer, por exemplo, rendeu bons imóveis de luxo nos States.

Bons tempos em que o Brasil era europeizado.

Isso até a década de 90…

Após a entrada do Boca de Godê duplo na Presidência do país, a coisa desceu ladeira abaixo. Ligado aos correligionários do mesmo partido distribuídos aqui e ali e todos os agregados.

Bloco de destruição em açao.

Quanto à imprensa…

Entre outras coisas vale lembrar.

Os chefões dos partidos, e coligados, lidam com dólar no caixa 2.

E nas campanhas políticas convocam a turma dos veículos de comunicação.

Como vocês acham que pagam os jornalistas? Via caixa 2 em Ddlar…

Mas isso todo mundo sabe, faz tempo.

Era um tal de pedir licença às empresas e enfiar muita grana no bolso no período eleitoral para comprar carro, casa na praia eapartamento…

E os brasileiros , os investidores políticos?

Ou seja, investem o dinheiro público pra eles.

Quanto foi mesmo só de verba partidária? E depois pagam uns e outros com o que rendeu desse dinheiro.

Seja grupinho que faz documentário, que faz piadinha, ou os que até se dizem “asilados políticos” nos USA, mas todo mundo sabe que não são. E vivem como por lá? De pix em Real?

Ah, todos os negócios do mundo são primeiro convertidos em dólar.

Vale para a turma de esquerda, de centro e de direita.

Qualquer viés.

Aí falam do Bolsonaro. E aí falam do Lula.

Como se presidente no Brasil pudesse fazer muita coisa.

Tem que ficar pianinho e agradar os demais poderes…

Tem que instaurar CPI e tantas outras coisas para render mais dinheirinho… né? Em dólar…

E aí o povo toma as ruas. Grita, berra, elege a PePa Pig, os Tchongos do MBL, a tchurma sindical, dos evangélicos e da TL…

E no final, sempre: o povo paga a conta e eles se divertem.

Nenhum, seja de que lado for quer abrir mão das mordomias.

Hoje o brasileiro tem empregados que pagam, mas que transformaram os donos dos porcos em reféns.

Salve o BRICS…

Cuidado:

Estranho a turma da direita cair em tanta contradição.

Bolsonaro defender o dólar e os USA do Bidê e todo um esquema já escrachado que envolve o horror que a própria direita cai em cima criticando: tráfico de drogas, de órgãos e de crianças…

A culpa é dos chineses?

É de quem mesmo?

ACORDA POVO!!!

Junia Turra

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *