5 de março de 2024
Colunistas Junia Turra

O aiiii-atolá – Fundamentalista

Foto: Arquivo Google – YouTube

Um sujeito que diz que a Terra é plana, que o rock é satanista, abortista e leva às drogas, tem um currículo pífio – passa longe diante de tantos outros da área que tem titulação elevada nacional e internacional – está à frente da Funarte.
E na presidência da Funarte, ele decide emplacar “ideologia na Cultura”.
No dia 23 de janeiro, a Funarte proibiu o rock em um edital de incentivo às bandas. Existe uma lei que determina distribuição dessa verba. Subentende-se que funk, pagode, sertanejo, pode.
O rock ele proibiu, descartou, porque entende que é satanista, abortista e leva às drogas.
Crítica Elvis, Beatles, e bate de frente com o que musicalmente não se discute.
Quanto ao gosto dele, ora, somos um povo multicultural e parece que ele não entendeu, quer destruir o brasileiro na raiz e na essência que sempre nos fez diferentes: ser multicultural, todos os ritmos, todos os estilos, um só povo.
Mas agora chega um Zé Ruela, cheio de arrogância e empáfia, completamente destoante dos ministros, do presidente e das pessoas que estão mudando este país.
Esse sujeito, chamado Dante Mantovani, é pago por nós e deve satisfação a nós, povo. E não queremos repetir os anos em que vivemos com gente desta mesma laia dele. Aliás, ainda que não valessem nada, musicalmente, incomparáveis. Dá pra mensurar o músico Gilberto Gil com esse “Guess Who?”
A postura desse tal Dante Mantovani vai de encontro a todo o trabalho sério e difícil para desconstruir a ideologia imposta na Educação.
Ver dentro do governo um elemento ir na contramão dos demais? Não dá! Ou vamos pedir ao ministro Weintraub para inverter a coisa e parar tudo o que fez?
Não queremos ideologia nem na Educação e nem na Cultura.
Dante Mantovani é um risco para o governo. Destoa e representa um grupo de radicais tapados que não aceitam opinião discordante. Já vimos esse filme antes.
Extremistas.
É bom lembrar que nos países islâmicos o rock é proibido. O pop também, o funk. Só produção nacional. Quem descumprir é preso, pode ser chicoteado ou executado sumariamente.
Mantovani foi colocado à frente da Funarte por um sujeito que representou papel pífio de III Reich, baixíssimo nível. A prática do grupo segue no mesmo patamar. É a turma do Clube dos machinhos, com mulherzinhas dando um apoio ao redor. Doidos para tirar a ministra Damares e tentar abocanhar o ministério dela. Criticam a Damares todos os dias, logo, fazem como a esquerda. Querem o poder para o grupo deles.
Desrespeitam o Presidente e as escolhas dele. Sórdidos porque deveriam estar do mesmo lado e dar apoio. Ao contrário disso, exercem controle, marcação cerrada e quem discordar… eles caem de pau.
Damares disse que é feminista. Correto. A palavra está ligada ao Direito ao voto, à igualdade salarial para mesmas funções, mesmas oportunidades. É igualdade humana e não guerra entre sexos.
Num país onde a pedofilia e o abuso infantil estão no pódio, é realmente inadmissível ver esse grupelho retrógrado, parado na História dos tempos da URSS, Guerra Fria apontar o dedo na nossa cara.
São iguais à esquerda SIM: criticam para destruir, oprimem, punem quem ousar ser contrário. Quanto aos erros deles? Aí ninguém larga a mão de ninguém. Estamos todos juntos! “Não pode haver divisão”.
Mentira… Essa turma de Mantovani e Cia Ltda é formada pelos extremistas, radicais. Essa gente seja esquerda ou direita: é fundamentalista!
Dante Mantovani e sua turma… os aiiii-atolás!
Falta um berro do Bolsonaro para eles ficarem no devido lugar.
Segue o anexo:
O vídeo é de uma professora satanista, abortista e que leva às drogas, segundo os ensinamentos de Dante Mantovani em vídeos do YouTube que ele deletou, mas o mundo inteiro tem legendado. Uma vergonha internacional. Observem… Olha o mal que a professora fez a essas criancinhas.

It is only Rock’n Roll…. And do they like It?

Junia Turra

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *