Cantem comigo!

Quem canta seus males espanta. E o STF não pode cantar de galo na cantoria de quem canta. Eu estou só cantando, porra! Acoooordem patativas…

Está acordando daquela rebordosa de tarja preta, comprou droguinha on line ou o nervosismo é a abstinência de um e outro?

Melhor é beber. “Álcool em gel”?  Nãooooo!

Não vá enfiar goela abaixo para limpar por dentro e nem use muito na pele. Fragiliza, aí entra tudoooo! Aqueles micróbios e muito mais. Lavem as mãozinhas com sabão. Questão de boas maneiras, desde que inventaram o sabão.

Nossa, já vai começar a denunciar? Vamos ver o vídeo desde agora, porque falaremos dele durante o texto, ok?

“… Jacarezinho, avião… cuidado com o disco voador, tira essa escada daí, essa escada vai ficar de fora , eu vou chamar o síndico:
Tim Maia, Tim Maia, Tim Maia… “ (aos  3’10 minutos)

Legal!!!

Vale Tudo… (aos 4’38 minutos)

Vamos começar a resgatar a nossa História e com trilha musical…

“… Vale tudo, cantem comigo, Vale tudoooo, vale o que vier, vale o que quiser, só não vale dançar homem com homem, nem mulher com mulher”…

Aumenta o som, levanta a bunda do sofá, manda a máscara para a PQP, e “libera, liberaaaa”….

Levanta os bracinhos, uhuuuuuu! Mexe o corpinho…

“Vale tudooooo, só não vale dançar homem com homem e nem mulher com mulher. Valeeeu!”

Pausa!!!

Respira para não ter um piripaque.

Momento Aprendizagem:

Há dois sexos, homem e mulher. Quando a pessoa, dentro de uma sociedade equilibrada e nos moldes de princípios e valores de família –  amor, respeito –  já tem condições de decidir e não de ser induzida, não de ser interpretada: que decida qual a opção sexual que lhe cabe.

Opção: O homem ou a mulher podem optar pela homossexualidade. Nunca serem induzidos a isso. E cabe à sociedade respeitar a opção do indivíduo sem discriminá-lo.

O RESPEITO

Como garantir o respeito a si mesmo e ao outro?
Educando na base.
Criança não é saco de pancada.
Também não é o tirano da vez só porque é seu filho ou neto, ou sobrinho.
Ensine a criança a respeitar.
E, respeite a criança.
Bater, intimida.
Gritar, intimida.
Exija respeito e respeite a criança!
Eduque a criança.
Educar é ensinar.
Ensinar é amar.

As crianças devem aprender em casa a respeitar. E aprender na escola a respeitar. A Escola não pode ter pauta de gênero. E aluno não pode chamar professora de tia. Há que se manter o respeito. SIM. A Cultura começa a ser formada na base.

MUDE CRITÉRIOS

Nada de alugar espaços para festas infantis, ou fazer festas faraônicas e histriônicas para criancinhas. Desnecessário.

Você quer causar. A criança não precisa disso. Leve um bolo para a escola ou pequenos sanduíches, algo bem simples. Nada de muito açúcar. Ou nem precisa levar nada. Que seja simbólico.

Se os professores e coleguinhas cantarem o Parabéns a você! Ou se disserem, “Felicidades”, “Parabéns”…

E que tal os pais se darem conta de passarem o aniversário do filho interagindo com ele? Em família. Isso! É família o que vocês querem? Mas o resultado disso não tem dado muito certo…

Vá dedicar tempo ao seu filho e parar de pensar só em ter e comprar, comprar mais.

Um sorriso, um olhar de atenção, um abraço apertado. Você agora tem dado valor a isso, não?

Será que não deu ainda para uma boa reflexão? Com esse vírus, alguma coisa você tem que aprender.

Aprenda com os europeus a ser e não a ter. Quem já perdeu tudo, sabe o quanto é importante a vida, viver ao ar livre. Viver o planeta, estar com as pessoas por elas, trocar ideias…

Criança não pode ser abusada. Não pode ser aliciada. Não podem condenar pedófilo como portador de “distúrbio psicológico”.

Aprenda que bater e gritar é intimidar também quem está em formação. Se você faz isso, é porque recebeu isso. Ou porque foi mimado demais, nunca soube o que é restrição, nunca recebeu a correta educação.

O tapa na bunda, não é proibido em lugar algum. Falar com firmeza e com aquela cara brava, também não. Dar aquele grito não. Mas a expressão
de ódio, submeter e fragilizar, coagir, isso não cabe. Nem à criança, nem à adolescentes, a ninguém!

Adulto: se você paga as suas contas, não deixe que ninguém coloque o dedo na sua cara. E se você não paga, ainda assim, respeite e exija respeito. Se faltar, isso, liberte-se.

Nem pais, nem filhos, nem amigos e nem amores, podem submeter alguém ao controle absoluto e a seguir o que ordenam.

Nem aquele que nos representa enquanto povo. O governo, seja em que Instância for, é servidor do povo, e não pode submetê-lo à tirania, à restrição da liberdade de pensamento e de ação por ir de encontro à ideologias ou a questões que desagradam quem está no poder.

Pelas liberdades e garantias individuais.

Aprenda agora! Resista. Proteste. Não se submeta. E ensine isso ao seu filho. E se ele for educado e não subjugado por você, amanhã ele não terá o medo que muitos têm hoje.

Seja o que você quiser ser, mas decida por si mesmo. Sem discriminação… Todo mundo dançando, solta a frangaaaaa (Aos 20’07 minutos…

Vamos avançar na nossa luta. Vamos recuar para resgatar a nossa Cultura e a nossa História para que ela não se perca.

O grande Tim Maia é o que tem pra hoje.

Mas este STF que aí está, espero que não seja o que teremos no amanhã!

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *