26 de fevereiro de 2024
Colunistas Junia Turra

Bando?

A banda não toca assim.

Nunca andei em bando.

Seja de que lado for.

Nunca separei pessoas por raça, cor, sexo, opção sexual, pais de origem, religião.

A minha família não tem laços sanguíneos como prioridade, mas laços de amor, respeito, querer bem.

Aquela coisa da “compatibilidade socrática”: temos lá o mesmo endereço universal, afinidades elevadas…

porque no princípio era o Verbo e sempre voltamos ao princípio.

Não endeuso ninguém. Nem Deus!

Ele é o Criador e cabe a mim evoluir dentro do caminho que está traçado nessa trajetória de vida eterna.

No momento, estou por aqui.

Definitivamente não subo nas costas dos outros, nem os uso para chegar lá.

Lá onde mesmo?

Não aceitei “ofertas” para encurtar caminho profissional, porque nenhuma paga pode abrir a porta, sair, sem olhar pra trás.

Direita, esquerda, volver?

Vou ver…

Sem enquadramentos!

Sou uma cidadã do planeta.

E detesto uma coisa só.

Viva as diferenças.

Morro de medo de quem não olha pra si mesmo, não admite erros, aponta o defeito dos outros, a desgraça alheia. Essa gente não tem luz própria.

Oportunistas eternos nas variações “ninguém larga a mão de ninguém” e “fogo amigo”.

A Liberdade é Inegociável!

A frase é minha, mas tem muito oportunista usando…

Junia Turra

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *