22 de fevereiro de 2024
Junia Turra

Ao povo, o poder!

temerLink para a foto e reportagem – site Plantão Brasil

Que golpe? Ele é o vice da Dilma. Ela levou o golpe. Quem foi boi de Piranha? Ela. A turma de antes continua junta e articulada. Temer, FHC, Renan, Lula, Cabral, Garotinho, e aqueles bacanas do Paraná. Ah, e nas chapas, no partidarismo, passam longe da esquerda. Um deles, que também morreu num acidente de helicóptero, foi o articulador político de Lula e qual a sigla do partido?
FATOS: Aposentadoria que beneficia e cala a boca dos cumpadres das fardas (Forcas ARmadas), do Judiciário, do Legislativo e entra Executivo junto nas benesses.
Mas você que contribuiu e contribui sabe que vai se lascar. Pare de defender Temer e dizer que está melhor. Tanto você quanto a Dilma são carta fora do baralho. Produtos descartáveis.
Menos, camarada! Não adianta espernear on line, nem mandar as ótimas e criativas charges e montagens pelo WhatsApp.
Lembre-se que os franceses, por várias vezes nos últimos governos, fizeram-no voltar atrás quando o trabalhador e o aposentado seriam prejudicados com alteração de leis. Iam mexer nas leis trabalhistas. Os franceses foram às ruas e barbarizaram, queimaram carros, promoveram uma quebradeira e os políticos mudaram o rumo da prosa.
O mesmo sobre a aposentadoria. Pra povo que sabe cortar cabeça em bastilha afiada, é melhor garantir o pescocinho seguro. Enquanto o povo não ocupar as ruas e mostrar-se Turba enfurecida, não vai adiantar. E a escravidão, branca, negra, mulata, cafusa, verde, amarela, azul anil, está em curso. Basta olhar as fotos da casa do distinto Cabral em Mangaratiba, muito bem construída com dinheiro público, desvios e similares, mostram que nem sheik árabe se equipara para ser expert em roubalheira e bandidagem como esses canalhas brasileiros.
Não, os portugueses não são assim, nem os italianos, ou os africanos, ou indígenas, nem alemães, nem russos. São assim apenas alguns seres humanos que se aproveitam exatamente da inocência, da bondade, da simplicidade das pessoas de bem.
Quem não é ladrão, quando vai na casa dos outros não se preocupa em manter a bolsa sempre à vista ou a carteira no bolso. Passou da hora de botar pra quebrar.
Sem mimimi, sem palavrinhas frouxas de politicamente correto. São incorretas. Democracia e Justiça não se faz com leis promulgadas por bandidos. Fidel promoveu uma revolução.
O MST, o PT , a CUT sabem bem ocupar, quebrar. Onde estão? Por que não partem para a revolução que garanta ao povo a cidadania e a aposentadoria.? Porque fazem parte do sistema!
Mas basta ler um velho livro chamado “Os Carbonários”, ou observar nos fatos históricos como as coisas mudam se o povo resolver tomar o poder que é dele: emana dele e é para ele.
Libertas Quae Sera Tamen!!!

Junia Turra

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *