14 de abril de 2024
Colunistas Junia Turra

Acabou o Carnaval!

Mas ficar à toa on line, batendo tambor sobre o carnaval agradou demais. Inclusive àqueles que dão pulinho e se fantasiam de “pudicos” no dia a dia com o enredo “Xô, Satanás”.

O bloco da “Unanimidade quanto ao feriado prolongado” continua na passarela. E as Escolas de Samba dos partidos políticos Unidos não saíram da avenida.

A verba partidária garante a folia, para que blocos e alas que marcam presença o ano inteiro?

Ah, será que cursos de pastor – on line – já estão com as inscrições abertas? Ou só na semana que vem?

E pra ser candidato? Já abriram as inscrições?

Não se esqueçam da nossa cultura judaico-cristã…

Estamos na Quaresma.

Todos já começaram a dieta?

A Semana Santa não faz milagre se você não ajudar.

“Faz a tua parte que eu te ajudarei”. (o primeiro pronome se refere a você. O segundo a Deus)

Já pararam de beber, de usar droguinha?

Na lista da droguinha entra também aquele remedinho da ansiedade. O médico vai diminuir a dose? Pra ver se você consegue dormir.

Ah, tem o comprimidinho pra dormir. Uns misturam tudo “on the rocks” e depois reclamam.

Já recebi 132 mensagens sobre o que comer, o que fazer, em 10 minutos online.

Misericórdia!

Tento viver da forma mais livre possível do repeteco inútil.

O que comer, o que beber, o que fazer…

Eu já sei! Preciso daquilo que me faz bem.

Há coisas óbvias: respirar ar puro, caminhar, ler bons livros, folhear livros, escutar música.

Ter tempo para aprender a viver a dois: você e o espelho.

Exercite corpo e mente.

No Brasil a tchurma é adepta do Pilates…

Na Europa é “musculação” mesmo. Tem academias ao ar livre em muitos parques, bosques, e têm equipamentos específicos.

Mas, por falar em Pilates, já retornou à labuta física e dispensou o Pilatos que habita em você?

Trabalhar o interior, dar uma repaginada, sempre é evolução.

Pau que nasce torto, morre torto.

Ninguém foge à própria natureza.

Mas milagres acontecem.

Você pode espantar uns demônios e livrar o seu Eu, ou as pessoas se livram de você.

Cuide-se!

E, cuidado!

Onde há um grupo, ou instituição de poder e dinheiro, seja ela política, religiosa, esportiva ou que seja o condomínio do seu prédio, –
sempre terá alguém interessado naquele “algo mais”…

O verbo pode ser usado também no tempo passado ou no tempo presente : teve / tem.

Junia Turra

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *